Qual a melhor conduta para vaginose bacteriana recorrente?

DATA DE PUBLICAÇÃO

21/09/2010

RESUMO

A recorrência de vaginose bacteriana (VB) é comum. No caso de a paciente retornar com sintomas de corrimento vaginal após tratamento adequado, o primeiro passo é reconsiderar o diagnóstico. O exame especular e a coleta de secreção vaginal com swab são recomendados se ainda não foram feitos. Novos exames e investigações podem não ser necessários se um episódio prévio com sintomas semelhantes foi diagnosticado como VB, sinais e sintomas característicos estavam presentes e melhoraram após o tratamento, na ausência de manifestações clínicas ou laboratoriais de outras condições que cursam com corrimento vaginal. Em caso de confirmação de recorrência, os sumários clínicos do Sistema de Saúde Britânico (NHS Clinical Knowledge Summaries) recomendam tratar o episódio recorrente com metronidazol via oral por 7 dias e aconselhar que a paciente evite ducha vaginal e uso de produtos de higiene como xampu, antissépticos ou espuma de banho. Se o diagnóstico foi confirmado e os sintomas possuem recorrência frequente (pelo menos quatro vezes por ano) apesar de tratamento adequado, com prejuízo à paciente causado pelos sintomas, a discussão do caso ou encaminhamento para um ginecologista deve ser considerada.

ASSUNTO(S)

vaginose bacteriana/terapia

Documentos Relacionados