A relaçao morfologia- ortografia: um estudo sobre as representações de alunos do ensino fundamental

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

This research, which is connected to studies of the comprehension of the writing acquisition processes, aims at mapping students representations regarding the orthography and the morphology of Brazilian Portuguese, as well as analyzing the effects of orthography teaching tasks that address the morphology aspects of the orthographic performance and of the representational changes that may happen. The research was carried out in two steps with elementary school students in a public school in Pelotas, RS. By using three tools for data collection and an interview, the fist step evaluated the knowledge students have about certain morphemes of the language and analyzed whether there is a relation between their knowledge about the morphemes and their orthographic performance. The second step consisted of developing a practice to teach orthographic rules with a morphological-grammatical basis and observing the effect of this practice on the students orthographic performance; modifications may be interpreted as representational changes regarding this knowledge under investigation. In general, results show that students manipulate the morphemes in the language, although the control they have over these processes is related to the type of morpheme, since some are more accessible than others. During the first step of the study, in which the suffix that forms occupations, the negative prefix in-, and verbal flexion were worked on, the students, in general, used the selected suffixes to form agentives and verbally explained their knowledge about the prefix easily. However, they could not verbalize their knowledge about the verbal flexion, even though they had used the verb endings according to verbal paradigms. Regarding the effect of the didactic interventions, there is evidence that work on the explicitation of the relation between morphemes and orthography can make the student re-elaborate his/her representations; however, this result will also be influenced by the type of morpheme under study. On one hand, data collected during the second step show that students have improved regarding the comprehension and the spelling of the morpheme esa. On the other hand, the same evolution was not observed in relation to the knowledge about verbal flexion. In general, the results of the research show the need to carry out studies to investigate the relation between the morphemes of the language and the learning of these units so that verbal explicitation can be achieved.

ASSUNTO(S)

representational redescription ortografia-morfologia redescrição representacional orthography-morphology ensino e aprendizagem da ortografia aprendizagem e desempenho academicos teaching and learning orthography

Documentos Relacionados

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo