Percepções sobre pessoas com deficiências e o prognóstico para o atendimento educacional especializado

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. educ. espec.

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2014

RESUMO

O presente estudo objetivou verificar se a atratividade física facial de alunos com deficiência auditiva poderia exercer influência nos prognósticos feitos por professores que atuam no atendimento educacional especializado - Salas de Recursos Multifuncionais (SRMs). Foram selecionados 20 professores que atuam em SRMs em um município do interior do estado de São Paulo. Os participantes realizaram uma atividade envolvendo a previsão de resultados para o atendimento educacional especializado de alunos com deficiência auditiva. Como estímulos utilizaram-se fotografias de crianças, de ambos os sexos, com diferentes níveis de atratividade física. Os prognósticos favoráveis para o atendimento especializado recaíram mais frequentemente sobre os alunos com alta atratividade física. Contudo, apenas para as fotografias das meninas foi encontrada significância estatística, evidenciando que a variável sexo teve efeito sobre os resultados. Conclui-se que a atratividade física é uma temática que deve ser problematizada no interior dos cursos de formação (inicial ou continuada) para professores e outros profissionais, intentando melhores atendimentos, relacionamentos e percursos de ensino e aprendizagem para os alunos que são o público alvo da área de Educação Especial.This study aimed to determine whether the physical facial attractiveness of students with hearing impairment could influence the predictions of teachers who work in specialized educational services - Multifunction Resource Classrooms (MRCs). Twenty teachers who work in public municipal MRCs in a city of the state of São Paulo were selected. The participants carried out an activity involving the prediction of results for specialized educational services for students with hearing impairments. Photographs of children of both sexes, with different levels of physical attractiveness, were used as a stimulus. Favorable prognosis for specialized treatment was more frequently associated with students with high physical attractiveness. However, there were only statistically significant results for the photographs of girls, indicating that the gender variable had an effect on the results. We concluded that physical attractiveness is an issue that should be discussed in teacher development courses (undergraduate or continuing education) for teachers and other professionals, in order to improve treatment, relationships and teaching and learning pathways for students who are the target group of the field of Special Education.

ASSUNTO(S)

human sciences

Documentos Relacionados