UtilizaÃÃo de PsicofÃrmacos entre usuÃrios da AtenÃÃo PrimÃria do MunicÃpio de MaracanaÃ-Cearà / Utilization of psychoactives amongst users who attended in the Primary Care in the city of MaracanaÃ

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

03/06/2008

RESUMO

O presente trabalho objetivou descrever o consumo de psicofÃrmacos entre os usuÃrios assistidos na AtenÃÃo PrimÃria de SaÃde (APS) e encaminhados ao Centro de Apoio Psicossocial (CAPS) no municÃpio de MaracanaÃ; avaliar a prÃtica de prescriÃÃo, aquisiÃÃo e uso prolongado dos psicofÃrmacos; conhecer o que representa o uso desses medicamentos no dia-a-dia e avaliar os fatores determinantes ao consumo de psicofÃrmacos, entre as variÃveis sociais, econÃmicas, demogrÃficas e biolÃgicas. Trata-se de um estudo epidemiolÃgico, quantitativo, observacional e transversal realizado no perÃodo de setembro de 2006 a fevereiro de 2008, cujo objeto de avaliaÃÃo foram os indivÃduos provenientes da APS e encaminhados ao CAPS. As informaÃÃes foram obtidas atravÃs de um roteiro de entrevista, contendo 57 perguntas. A amostra foi calculada em funÃÃo do nÃmero de pessoas cadastradas e acompanhadas pelo CAPS. No total, foram entrevistadas 200 pessoas, em que 121 (60,5%) afirmaram ter consumido psicofÃrmacos nos Ãltimos 15 dias; destas, a maioria era do sexo feminino, com renda individual mensal atà 2 salÃrios mÃnimos (85,4%), baixa escolaridade (68,8% eram analfabetos) e com algum tipo de doenÃa secundÃria (54,5%). Alguns (20,0%) informaram ser usuÃrios de bebidas alcoÃlicas, 54,0% fumavam e 72,0% nÃo praticavam atividade fÃsica. Quanto à representaÃÃo desses medicamentos no dia-a-dia, a maioria (47,9%) referiu âalÃvioâ. A mÃdia do consumo de psicofÃrmacos foi de 1,5 medicamento por pessoa. A maioria das pessoas (78,3%) os utilizava de forma contÃnua e 73,3% afirmaram nÃo ter recebido orientaÃÃo quanto aos riscos de utilizÃ-los por tempo prolongado. Os mÃdicos foram responsÃveis por 93,9% das indicaÃÃes. Os usuÃrios referiram jà ter tentado parar de tomar esses medicamentos (57,8%), sendo que 78,3% conseguiram isto de forma brusca e outros (75,6%), que estavam fazendo uso hà mais de 12 meses, relataram nÃo ter conseguido parar de tomÃ-los de forma alguma. Os grupos de medicamentos mais consumidos foram: ansiolÃticos (36,5%), antidepressivos (31,5%), antipsicÃticos (17,7%) e antiepilÃpticos (11,0%). Entre os ansiolÃticos o mais consumido foi o diazepam (27,0%). Os principais motivos para o consumo de psicofÃrmacos foram: ânervosismoâ (20,4%), âinsÃniaâ (17,8 %) e âdepressÃoâ (11,6%). Quanto à aquisiÃÃo dos psicofÃrmacos, 41,6% foram adquiridos na farmÃcia do CAPS, mas 24,3% compraram tais medicamentos. Algumas pessoas (18,3%) adquiriam esses produtos sem receita mÃdica e 83,5% utilizavam tambÃm outros medicamentos, destacando-se, segundo a classificaÃÃo ATC, os do Sistema Cardiovascular (39,5%) e do Trato Alimentar e Metabolismo (17,9%). O captopril, hidroclorotiazida, ranitidina, omeprazol, propranolol, prometazina e o paracetamol foram responsÃveis por 38,5% do consumo geral de medicamentos. O estudo possibilitou o aporte de informaÃÃes relevantes acerca do uso de psicofÃrmacos em Maracanaà e sobre seus usuÃrios.

ASSUNTO(S)

atenÃÃo primÃria à saÃde assistÃncia à saÃde antidepressivos farmacia medicamentos psicotrÃpicos saÃde mental medicines psychoactives mental health

Documentos Relacionados

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo