Fatores de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis na população de Belo Horizonte

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

Introduction: The non transmissible chronic diseases (DCNT) are constituted in one of the main causes of death in spite of the fact that their risk factors are well known, evitable and easily mediated. For the DCNT prevention and control is necessary the continuum monitoring of their risk factors and protection. This is important for supporting information directed to the health promotion and injury prevention as well as to the action favoring healthier behavior and habits. General Aims: to identify the prevalence of the DNCT risk and protection factors in the general population and in the users of health insurances at Belo Horizonte and compare the evolution of the frequency of these factors in the 2006 up to 2008. Methodology: This is an epidemiological study, cross-sectional population-based descriptive data that were used side project "Surveillance of Risk Factors and Protection for chronic diseases through telephone survey (VIGITEL) of the Ministry of Health (MOH) for the Belo Horizonte, for the years 2006 to 2008. The data were presented by the frequency distribution of the variables of interest to the general population and users of health plans and their respective confidence intervals 95% (IC 95%). Results: In the general population, adults with low education present larger frequency of risky behavior: they smoked more, consumed more fatty meat and integral milk (3% fat), consumed less fruits, vegetables and legumes, did less physical activities in the leisure and protected less against ultraviolet radiation. The weight excess is larger for men, as well as the abusive consumption of alcohol and driving cars after its consumption. The women consumed more fruits, vegetables and legumes and protected themselves against the ultraviolet radiation. The percentage of hypertensive people increaseded with the age, as well as the diabetes, heart diseases and cholesterol awareness. The frequency of mammography and Papanicolau exams were larger between women with more years of study. The frequencies found in the users of health insurance were similar to the one found for the general population. The differences were related to the selfexam of the health as bad, in which was verified a smaller percentage of women users of health insurance. Concerning the mammography and papanicolau exams, the percentage found is larger for the women users of health insurance. With respect to the temporal analysis, it was verified the elevation of percentage of obesity in women, increased of consumption of fruits, vegetables and legumes, decrease in the consumption of visible fatty meats and integral milk (3% fat), decreased of the frequency of mammography and papanicolau exams, as also the protection against the ultraviolet radiation. Conclusion: In this context, actions might be directed for the population of low education and non user of health plans, in order to decrease the DCNT risk factors and the inequalities related to the access to the mamograph and papanicolau exams. New studies might be realized aiming to identify the faults in the process of adhesion to the mamography and papanicolau exams.

ASSUNTO(S)

idoso decs estudos retrospectivos decs fatores socioeconômicos decs brasil decs adolescente decs adulto decs meia-idade decs enfermagem decs dissertações acadêmicas decs enfermagem teses doença crônica/epidemiologia decs masculino decs doença crônica/prevenção &controle decs fatores de risco decs pesquisa qualitativa decs questionários decs estudos epidemiológicos decs diabetes mellitus decs hipertensão decs humanos decs feminino decs

Documentos Relacionados

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo