Soil Water Retention Curve as Affected by Sample Height

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Bras. Ciênc. Solo

DATA DE PUBLICAÇÃO

14/11/2018

RESUMO

ABSTRACT: The soil water retention curve is one of the main instruments to assess the soil physical quality and to improve soil management. Traditionally, the equipment most used in the laboratory to determine the retention curve has been Haines funnels and Richards chambers. An important factor to which little attention has been given in the use of these equipaments is the height of the undisturbed soil sample. This work proposes to evaluate the influence of different heights of undisturbed samples for the determination of the retention curve. For this, undisturbed soil samples were collected in aluminum cylinders of three different heights (S1 = 75 mm; S2 =50mm; S3 =25 mm) and with the same internal diameter (70 mm) from the diagnostic horizons of a Typic Hapludox and a Kandiudalfic Eutrudox (Latossolo Vermelho amarelo distrófico típico and Nitossolo Vermelho eutrófico latossólico, respectively) in experimental areas of “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP), Piracicaba (SP), Brazil. The soil physical characterization was done based on granulometric analysis, bulk density, particle density, porosity, and organic carbon. The retention curves were determined for each sample size using Haines funnels for the tensions of 0.5, 1, 4, 6, and 10 kPa and Richards chambers for 33, 100, and 500 kPa. Data of the curves were estimated, fitted to a model and then the distribution of the soil pore radius was evaluated, differentiating the soil water retention curve. The Typic Hapludox showed a not so remarkable difference between the retention curve with the S3 samples and the retention curve with the S1 samples, in the range 0-1 kPa of tensions, and also between the retention curve with S1 samples and both retention curves with the S2 and S3 samples, in the range 100-500 kPa of tension. This led to a slight difference in the pore distribution curves for the sample heights of this soil. The Kandiudalfic Eutrudox, however, presented not only a remarkable difference of the smaller sample retention curve (S3) in relation to the larger ones (S1 and S2) in the range 0-10 kPa of tension, but also a notable difference in the pore distribution curves, with a reduction of mesopores and increase of micropores with the increase of sample height. Finally, from the results obtained and with the methodology used to determine the soil retention curve, it is not recommended to use undisturbed samples with a height greater than 25 mm.

Documentos Relacionados

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo