Transmissão intergeracional de práticas relativas a estudo em famílias com estudantes no ensino básico

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

26/03/2012

RESUMO

Pais influenciam o desenvolvimento da socialização seus filhos por meio do estilo e práticas parentais. Em relação às práticas parentais, pais exercem a função de agentes promotores de comportamento de estudo de seus filhos. Resultados de programas de treinamento para pais atuarem como supervisores indicaram haver dificuldades destes emitirem comportamentos mais condizentes com o que a literatura aponta como práticas adequadas de supervisão. Uma hipótese explicativa para isso é que pais aprenderam a supervisionar seus filhos de acordo com as condições e modelos que seus pais utilizaram com eles. Essa possibilidade ilustraria uma situação de transmissão intergeracional de práticas parentais relativas à situação de estudo. Em articulação com conceitos da Análise do Comportamento, essa pesquisa teve o objetivo de investigar quais as possíveis relações existentes entre as condições criadas para o desenvolvimento de repertórios de estudos de pais e as condições criadas por esses pais para o desenvolvimento de repertório de estudo para seus filhos. Participaram da pesquisa membros de três gerações avó materna, mãe e criança estudante do ensino fundamental de escola pública, de cinco famílias. As avós tinham entre 53 e 69 anos, tendo como grau de escolaridade de nenhum ao terceiro colegial supletivo; as mães tinham entre 33 e 41 anos, tendo como grau de escolaridade da 2a série do ensino fundamental à pós-graduação nível especialização; as crianças, sendo três do sexo feminino e duas do sexo masculino, tinham entre 9 e 13 anos, variando o grau de escolaridade entre a 3a série/4o ano e 6a série/7o ano. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi estruturadas, realizadas individualmente e separadamente com cada participante, em suas residências ou local de trabalho. As entrevistas foram gravadas, quando consentido, caso contrário, as respostas foram anotadas. Todos os participantes assinaram Termos de Consentimento Livre e Esclarecido. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da UFSCar. O método de análise de dados consistiu em categorizar as informações coletadas, agrupa-las em variáveis que influenciam o estudar (local de estudo, horário de estudo, ações do supervisor diante de erros e acertos, entre outras). A partir dos relatos sintetizados da díade mãe - criança relacionadas às condições de estudo tendo a criança como foco e dos relatos sintetizados da díade avó - mãe relacionadas às condições de estudo passadas, tendo a mãe como foco quando esta era estudante, foram produzidos quadros comparativos com indicação de quais variáveis ou valores de variáveis eram similares ou diferentes entre as três gerações e, quando possível, qual a forma de similaridade. Por fim foram produzidos quadros sínteses dos aspectos identificados, indicando possíveis continuidades e descontinuidades intergeracionais para cada família. Os resultados indicaram que para a Família 1, na díade Avó Mãe houve continuidade para seis valores de variáveis e descontinuidade para quatro, na díade Mãe Filha, houve continuidade para treze valores e descontinuidade para dois; para a Família 2, na díade Avó Mãe houve continuidade para um valor de variável e não houve indicação de descontinuidade, na díade Mãe Filha, houve continuidade para seis valores e descontinuidade para dois; para a Família 3, na díade Avó Mãe houve continuidade para um valor de variável e não houve indicação de descontinuidade, na díade Mãe Filho, houve continuidade para onze valores e descontinuidade para oito; para a Família 4, na díade Avó Mãe houve continuidade para quatro valores de variáveis e descontinuidade para um, na díade Mãe Filha, houve continuidade para oito valores e descontinuidade para três; para a Família 5, foram observadas cinco continuidades e descontinuidades na díade avó mãe, e oito continuidades e sete descontinuidades na díade mãe criança. Assim, foi verificada uma forte tendência de continuidades intergeracionais de respostas, comportamentos e condições relacionadas ao estudo, corroborando a hipótese inicial. Foi possível discutir por meio dos dados também quais aspectos do estudar de seus filhos pais observam, valorizam e consequenciam. Os resultados do trabalho podem subsidiar futuros programas de treinamento para pais, como agentes favorecedores de comportamento de estudo de seus filhos.

ASSUNTO(S)

behaviorismo (psicologia) análise do comportamento técnicas de estudo - pais comportamento humano - estudo e ensino transmissão intergeracional educação especial práticas parentais psicologia special education study behavior intergenerational transmission parental practices

Documentos Relacionados