Publicidade, Desejo e Gozo: uma leitura psicanalítica da Enunciação Publicitária no consumo de moda / Advertising, Desire and Pleasure: a psychoanalytic reading of Enunciation Advertising in fashion consumption

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

18/10/2012

RESUMO

Entender as nuances que permeiam a formação do desejo na publicidade de moda é o objetivo primordial desta pesquisa. Para tanto, a proposta busca, por meio de uma levantamento bibliográfico, integrar dois importantes campos do conhecimento, comunicação e psicanálise. Dado o nível de abrangência de cada campo mencionado, uma delimitação dos mesmos em Enunciação Publicitária e Psicanálise Lacaniana foi necessária. Ambas as teorias se configuram como suportes promissores para uma pesquisa envolvendo a produção de sentido na publicidade. Este fenômeno, caracterizado como produção de sentido, carrega consigo as ventosas responsáveis pela colagem do desejo ao significante, estudado em Psicanálise Lacaniana como conceito central. Mas, por outro lado, a psicanálise mostra que o significante, sozinho, não oferece os subsídios necessários à boa compreensão das relações de consumo atreladas à comunicação publicitária. É necessário pensar o significante de forma integrada, como parte do processo de subjetivação, como é o caso do funcionamento das leis da linguagem no inconsciente, intituladas por Lacan como metáfora e da metonímia. Este é um domínio da psicanálise que, associada à Enunciação Publicitária, seara da comunicação, mostra um forte potencial para explicar a formação do desejo na publicidade de moda. Formação de desejo dada na produção de sentidos presentes em mensagens publicitárias, na qualidade de enunciações que favorecem representações da subjetividade do consumidor em enunciados da publicidade. A união de ambas as teorias é operacionalizada por uma metodologia de análise que, sustentada em seis vertentes teóricas e quatro indicadores de pertinência entre publicidade e psicanálise, une e mescla duas outras metodologias, a da Enunciação Publicitária e a da Psicanálise Lacaniana. A primeira se refere ao estudo da produção de sentido, permeada por embreagens e debreagens de dêiticos presentes nos discursos publicitários e estudadas como leis da Enunciação Publicitária. A segunda metodologia, referente à Psicanálise Lacaniana, também investiga produção de sentidos e de significações ligadas ao processo de subjetivação em nível psíquico, no que se refere, por exemplo, à construção de identidades. O resultado do estudo levou à constatação de que o consumo, permeado pelas representações da publicidade, tornou-se parte do processo de subjetivação. Neste contexto, influenciado por promessas de gozo operadas via discurso, via linguagem, identidades são estruturadas e desestruturadas, desejos são feitos e desfeitos. O resultado leva a concluir também que o consumo contemporâneo tornou-se parte indissociável do universo simbólico, no qual são formados sujeitos cada vez mais alienados em relação à verdade sobre si mesmos, pois, a promessa de gozo, enquanto uma via fálica para a obturação da falta, aponta sempre em direção a referenciais externos, ligados a objetos pertencentes ao domínio do grande Outro, da cultura e sobretudo da ideologia.

ASSUNTO(S)

consumo consumption debreagem desejo desire discourse discurso embreagem enjoy gozo identificação identification representação representation shifts

Documentos Relacionados