Efeitos da ingestão de cafeína, café (Coffea arabica) e chá mate (Ilex paraguariensis) sobre a atividade lipolítica do tecido adiposo e parâmetros metabólicos em ratos submetidos ao exercício físico / Effects of the ingestion of caffeine, coffee (Coffea arabica) and roasted maté tea (Ilex paraguariensis) on the adipose tissue lipolytic activity and metabolic parameters on rats submitted to physical exercise

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

04/05/2012

RESUMO

Introdução. O estoque excessivo de lipídeos no organismo está associado à diversas doenças crônicas não transmissíveis. O exercício físico aumenta a utilização dos lipídeos. A mobilização dos ácidos graxos (AG) é a primeira etapa para que eles sejam utilizados como fonte energética pelo músculo esquelético. Para otimizar esse processo, têm sido estudadas substâncias que poderiam aumentar a lipólise, como a cafeína. O café e o chá-mate contêm cafeína em sua composição. Objetivo. Comparar os efeitos da ingestão de cafeína, café e chá-mate sobre o desempenho físico, parâmetros metabólicos e lipólise em resposta ao exercício físico agudo em esteira rolante, em ratos Wistar. Métodos. O estudo foi divido em etapas 1 (exercício até a exaustão, n=15) e 2 (exercício com duração de 60 minutos, n=45). A amostra foi composta por cinco grupos: controle (C), controle exercício (CE), cafeína exercício (CFNE), café exercício (CAFE) e chá-mate exercício (CME). Na etapa 1, foram comparados o desempenho, as diferenças na massa corporal e na glicemia (pós versus pré-exercício) e a atividade lipolítica. Na etapa 2, foram comparadas as diferenças na massa corporal e na glicemia (pós versus pré-exercício), a atividade lipolítica, o lactato sanguíneo e o glicogênio muscular. Os dados foram apresentados segundo a estatística descritiva (média ± erro padrão). Os dados foram analisados através de modelos gerais lineares e os deltas através da técnica de contrastes ortogonais. Para verificar associação entre as variáveis de interesse foi utilizada a correlação linear de Pearson. Resultados. Na etapa 1 não foram observadas diferenças entre os grupos com relação ao desempenho. A massa corporal pós-exercício, quando comparada à pré-exercício, diminuiu nos grupos CE (188 por cento ), CFNE (273 por cento ), CAFE (319 por cento ) e CME (204 por cento ), quando comparados ao C. Não houve diferença para a variação de glicemia entre os grupos. Observou-se aumento de 92 por cento da lipólise no grupo CAFE, quando comparado ao grupo C. Na etapa 2, houve diminuição da massa corporal (pós versus pré-exercício) nos grupos CE e CFNE (263 por cento ), CAFE (230 por cento ) e CME (183 por cento ), quando comparados ao C. A glicemia aumentou nos grupos CFNE (variação pós versus pré-exercício de 343 por cento e 220 por cento , quando comparada aos grupos C e CE, respectivamente) e CME (179 por cento , quando comparada ao C). A lipólise estava aumentada nos grupos CFNE e CAFE, quando comparados aos grupos C (150 por cento e 233 por cento , respectivamente) e CE (51 por cento e 101 por cento , respectivamente). Não foram observadas diferenças significantes entre os grupos para a concentração sanguínea de lactato e para o conteúdo de glicogênio muscular. Não houve correlação entre as variáveis, em ambas as etapas. Conclusão. Após o exercício até a exaustão, o grupo que ingeriu café apresentou aumento da atividade lipolítica. Após 60 minutos de exercício, o grupo que ingeriu cafeína, assim como o que ingeriu chá-mate, apresentou aumento da glicemia. A cafeína e o café promoveram aumento da lipólise

ASSUNTO(S)

café caffeine chá-mate coffee exercício físico lipólise lipolysis maté tea physical exercise cafeína

Documentos Relacionados