Cintilografia de perfusão miocárdica em pacientes diabeticos tipo 2 com dor torácica atípica

AUTOR(ES)
FONTE

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/06/2004

RESUMO

Foram avaliados através de cintilografia miocárdica de perfusão, 67 pacientes com diabetes tipo 2 (DM2) com dor torácica atípica e com eletrocardiograma de repouso normal ou com alterações inespecíficas da repolarização ventricular, com o objetivo de se verificar a prevalência de alterações miocárdicas isquêmicas. A idade média ± DP dos pacientes foi de 63,5 ± 9 anos. Vinte e um (31,3%) homens e 46 (68,7%) mulheres. Grande parte da amostra (62,7%) apresentou exame normal, enquanto em 37,3% a cintilografia apresentou-se positiva para isquemia. O teste ergométrico foi realizado em 91% (n = 61) e em 31,1% foi positivo para isquemia. A concordância entre a cintilografia miocárdica e o teste ergométrico mostrou baixa correlação entre os dois testes (Kappa = 0,49; P = 0,0001). Concluímos que a cintilografia de perfusão miocárdica comprovou-se de elevado valor clínico na avaliação e diagnóstico da doença coronariana em pacientes com DM2 com dor precordial atípica.

ASSUNTO(S)

cintilografia miocárdio angina atípica isquemia miocárdica diabetes tipo 2

Documentos Relacionados