Avaliação da situação de saúde por profissionais da atenção primária em saúde com base no georreferencimento dos sistemas de informação

AUTOR(ES)
FONTE

Cad. Saúde Pública

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/11/2013

RESUMO

A atenção primária em saúde (APS) pouco tem se valido dos sistemas de informação para avaliar a situação de saúde da população devido à dificuldade de compreensão dos relatórios. É usual a definição genérica das ações a partir de constatações empíricas. O objetivo desse trabalho é avaliar se a introdução de indicadores georreferenciados pode ser uma tecnologia para melhorar a identificação da situação de saúde das pessoas, o que ajudaria no planejamento das ações das equipes. Para tanto, foi aplicado um questionário nos profissionais de oito equipes em três momentos: o primeiro, antes da leitura dos relatórios do sistema de informação, o segundo após a leitura e o terceiro usando os georreferenciados. Os resultados mostraram diferença significativa na classificação da situação de saúde quando da utilização do georreferenciamento comparado aos momentos anteriores (p < 0,05). O georreferenciamento facilitou a análise da situação de saúde, propiciando melhor monitoramento dos processos de trabalho. Por fim, a utilização aponta para uma racionalização das ações e possível qualificação da atenção à saúde. Sugere-se o uso do georreferenciamento na agenda de trabalho para que se tornem uma ferramenta efetiva e norteadora das ações.Primary healthcare has made little use of information systems to assess the population's health situation due to the difficulty in understanding the reports. Generic definitions of actions are common, based on empirical observations. The current study aimed to evaluate whether the introduction of georeferenced indicators can serve to better identify individuals' health situation, which would help planning actions by health teams. Healthcare workers from eight teams answered a questionnaire at three different moments: the first, before reading the information system's reports; the second after reading; and the third after using georeferencing. The results showed a significant difference in the classification of the health situation using georeferencing when compared to the previous moments (p < 0.05). Georeferencing facilitated analysis of the health situation, fostering better monitoring of work processes. Finally, use of the data points to rationalization of actions and possible upgrading of healthcare. The study suggests the use of georeferencing in the work agenda to become an effective tool for orienting actions.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados