Use of Discriminatory Probes for Strain Typing of Formalin-Fixed, Rabies Virus-Infected Tissues by In Situ Hybridization

AUTOR(ES)
FONTE

American Society for Microbiology

RESUMO

An in situ hybridization (ISH) method has been developed to overcome difficulties encountered in the viral typing of formalin-fixed rabies virus-infected brain tissue. Rabies viruses representative of all strains normally encountered in diagnostic submissions throughout Canada, including 3 strains of terrestrial hosts (arctic fox, western skunk, mid-Atlantic raccoon), 10 strains circulating in several bat reservoirs (BBCAN1 to BBCAN7, LACAN, SHCAN, and MYCAN), and the Evelyn-Rokitniki-Abelseth (ERA) strain, used as an oral vaccine for fox rabies control in Ontario, were targeted. Partial phosphoprotein gene fragments generated from reverse transcription (RT)-PCR products of specimens of each viral type were molecularly cloned and used to produce negative-sense digoxigenin-labeled RNA transcripts. Conditions permitting the use of these transcripts as strain-specific probes were optimized by blotting analyses with RT-PCR amplicons generated with representative rabies viruses and by ISH applied to mouse brains inoculated with these strains. The successful application of this methodology to two rabies virus-positive specimens that were also identified by traditional methods and the retrospective typing of two archival rabies virus-positive equine specimens is described. This technique provides a typing regimen for rabies virus isolates submitted in a form that is normally recalcitrant to alternate typing strategies.

Documentos Relacionados

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo