Um breve estudo de instabilidades no contexto de simulações de magneto-hidrodinâmica espacial

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Bras. Ensino Fís.

DATA DE PUBLICAÇÃO

05/04/2016

RESUMO

O estudo das instabilidades hidrodinâmicas no contexto da magneto-hidrodinâmica (MHD) é muito importante para várias áreas da física. Particularmente, podemos mencionar a geofísica e a astrofísica, em que temos diversos processos envolvendo efeitos hidrodinâmicos, tais como ondas de choque, fluxos de plasma a propagação de ondas. Nestes cenários é frequente o surgimento de instabilidades. Por exemplo, seja um sistema formado por duas fases com diferentes densidades e velocidades relativas. Além disso, considere que estas fases estão em contato entre si por meio de uma superfície tangencial, isto é, uma interface onde não há transferência de matéria e onde há somente velocidades relativas tangenciais. Nesse caso, sob certas circunstâncias, teremos um tipo particular de fenômeno, conhecido como instabilidade de Kelvin-Helmholtz (KH). Nesse artigo abordaremos a teoria básica de tais instabilidades, explicando como elas surgem das equações hidrodinâmicas e mostrando a simulação numérica de um caso particular. Além disso, são mostrados exemplos de outras instabilidades em MHD, as quais são geralmente encontradas em processos astrofísicos.

ASSUNTO(S)

magnetohidrodinâmica instabilidades código flash

Documentos Relacionados