Tolerance of peanut (Arachis hypogea) genotypes to salt stress in the initial phase

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. eng. agríc. ambient.

DATA DE PUBLICAÇÃO

09/12/2019

RESUMO

RESUMO Objetivou-se avaliar a emergência, o crescimento, o acúmulo de biomassa e a tolerância de genótipos de amendoim sob estresse salino. O experimento foi desenvolvido em ambiente protegido (casa de vegetação), avaliando seis genótipos de amendoim (Tatuí, L7151, Caiapó, IAC8112, IAC881 e Havana) submetidos a dois níveis de salinidade da água de irrigação (0,5 (controle) e 3,5 dS m-1), arranjados em esquema fatorial 6 x 2, em delineamento experimental de blocos casualizado, com cinco repetições, com duas plantas por parcela. As plantas foram cultivadas durante 30 dias após a semeadura, em lisímetros com capacidade para 0,5 dm3, preenchidos com uma mistura de solo não salino e não sódico, com substrato comercial na proporção de 1:1 base em volume. Durante esse período as plantas foram avaliadas quanto à emergência, crescimento, acúmulo de biomassa e tolerância à salinidade e dissimilaridade. Os genótipos Tatuí e L7151 são os mais sensíveis ao estresse salino na fase de emergência. A irrigação com água de alta salinidade reduziu o crescimento, o acúmulo de biomassa dos genótipos de amendoim, sendo os genótipos Caiapó e IAC8112 os menos afetados. A classificação de tolerância à salinidade teve a seguinte sequência: Caiapó > IAC8112 > Havana > Tatuí > IAC881 > L7151.ABSTRACT This study aimed to evaluate the emergence, growth, biomass accumulation and tolerance of peanut genotypes under salt stress. The experiment was conducted in a protected environment (greenhouse), evaluating six peanut genotypes (Tatuí, L7151, Caiapó, IAC8112, IAC881 and Havana), which were subjected to two levels of irrigation water salinity (0.5 [control] and 3.5 dS m-1), arranged in a 6 x 2 factorial scheme, in a randomized block design, with five repetitions, with two plants per plot. Plants were cultivated for 30 days after sowing in lysimeters with capacity for 0.5 dm3, filled with a mixture of non-saline, non-sodic soil and commercial substrate in 1:1 proportion on volume basis. During this period, plants were evaluated for emergence, growth, biomass accumulation, tolerance to salinity and dissimilarity. The genotypes Tatuí and L7151 are the most sensitive to salt stress in the emergence stage. Irrigation with high-salinity water reduced the growth and biomass accumulation of the peanut genotypes, and Caiapó and IAC8112 were the least affected. The classification of salinity tolerance had the following sequence: Caiapó > IAC8112 > Havana > Tatuí > IAC881 > L7151.

Documentos Relacionados