Representações sociais da violência doméstica: qualidade de vida e resiliência entre mulheres vítimas e não vítimas

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2011

RESUMO

O objetivo da presente tese foi apreender as representações sociais da violência doméstica elaborada por mulheres vítimas e verificar as implicações de suas representações na qualidade de vida e resiliência, comparando estes construtos a partir de mulheres que não sofreram violência. Verificou-se também os princípios que deram origem à variabilidade das RS da qualidade de vida e resiliência no grupo das mulheres vítimas e não vítimas de violência doméstica. Este estudo se fundamentou nos aportes teóricos da teoria das Representações Sociais (Moscovici, 2003; Doise, 1992) por permitir apreender um conhecimento elaborado e partilhado por mulheres em situação de violência doméstica e compreender as ancoragens sociais que fomentam este fenômeno. Foi realizada uma pesquisa de campo em um serviço de saúde pública na cidade de João Pessoa, no qual atende mulheres de uma forma geral e possui um centro especializado no acolhimento à mulheres vítimas de violência doméstica. Participaram da pesquisa 150 mulheres, com idades variando entre 18 e 53 anos, com renda de até um salário mínimo, sendo 70 vítimas e 80 não vítimas de violência doméstica, que foram identificadas a partir de um questionário rastreador da violência. Além deste instrumento, as mulheres responderam a um questionário sócio-demográfico, a escala de qualidade de vida (Whooqol-brief) e a uma escala de resiliência (Pesce et al, 2005). Das 70 mulheres vítimas de violência, obedecendo ao critério de saturação (Sá, 1998), 27 responderam às entrevistas semi-estruturadas, que foram analisadas por meio da análise de conteúdo temática (Bardin, 2010). Os questionários e as escalas foram analisadas por meio do pacote estatístico PASW, utilizando-se da estatística descritiva e inferencial. Os resultados apontaram que as mulheres vítimas de violência elaboraram RS complexas e reveladoras, nas quais apontaram que a violência atinge a família como um todo e é objetivada como um elemento ameaçador e destrutivo. Elaboraram RS ambivalentes acerca do agressor entre ancoragens negativas e afetivas nas quais fomentam o ciclo da violência, que é gerado principalmente a partir das relações de poder. As mulheres vítimas demonstraram grande sofrimento psíquico com conseqüências negativas de ordem bio-psico-social porém apontaram indícios de resiliência quanto às perspectivas de futuro. No estudo comparativo, a partir da mensuração da escala de qualidade de vida, observou-se escores significativamente menores no grupo das mulheres vítimas em relação às não vítimas de violência em todos os domínios, apontando princípios que geraram esta variabiliadde focados nos aspectos laborais, auto-estima e relações sociais. No que tange à resiliência, os dois grupos obtiveram altas médias não havendo diferença significativa nos domínios a partir da condição de vítima. Em suma, verificou-se que o fenômeno da violência doméstica possui suas ancoragens sociais na dominação masculina e submissão feminina e traz sérias conseqüências para a saúde das vítimas, contudo verificou-se que estas possuem algum recurso interno no que tange às formas positivas de enfrentamento deste fenômeno.

ASSUNTO(S)

violência mulher representações sociais qualidade de vida resiliência psicologia social violence woman social representations quality of life resilience

Documentos Relacionados

TCC Pronto e Gratuito? Sério mesmo? Você acredita em almoço de graça? Comprar um TCC Pronto? Fazer o Próprio TCC? Você ainda tem dúvidas como essas? Você PRECISA ver este Artigo com Urgência! Neste artigo você encontrará: TCC Pronto e Gratuito Comprar TCC Pronto É só me corrigir se eu estiver errado, mas as pessoas Adoram Atalhos, certo? O problema é que, muitas vezes, ATALHOS São ARMADILHAS DISFARÇADAS. Então, se você quer Fugir das Armadilhas e quer saber a Verdade sobre TCC Pronto, TCC Pronto e Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo