Redescription of Schizodon dissimilis and appraisal of the dark barred species of the genus (Characiformes: Anostomidae)

AUTOR(ES)
FONTE

Neotrop. ichthyol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

23/09/2019

RESUMO

RESUMO Schizodon dissimilis é redescrita com base em síntipos e outros espécimes coletados nos rios Parnaíba, Jaguaribe e Mearim, e um lectótipo e paralectótipos são designados. Schizodon dissimilis é distinta das espécies Amazônicas e de seus congêneres do sudeste do Brasil por possuir quatro barras transversais castanho-escuras sem uma listra longitudinal mediana ou mácula escura no pedúnculo caudal. Quando comparada com as espécies de Schizodon do nordeste brasileiro e do rio São Francisco, assim como com as demais espécies com barras transversais escuras S. australis, S. borellii, S. corti, S. fasciatus e S. intermedius, se distingue pela combinação da contagem de escamas da linha lateral com padrão de colorido e proporções corporais. O padrão de colorido separa definitivamente S. dissimilis de S. fasciatus, enquanto os dados merísticos e morfométricos são importantes para distinguir S. dissimilis de S. intermedius e S. borellii. Schizodon dissimilis e S. fasciatus têm distribuição disjunta, a primeira nativa dos rios da região nordeste e a segunda amplamente distribuída pela Bacia Amazônica e Guiana. Schizodon intermedius e S. borellii são nativas das bacias do alto rio Paraná e do rio Paraguai respectivamente, enquanto e S. australis é conhecida da bacia Paraná-Uruguai e S. corti foi descrita do Lago Maracaibo na Venezuela.ABSTRACT Schizodon dissimilis is redescribed on the basis of syntypes and non-type specimens from the Parnaíba, Jaguaribe and Mearim rivers, and lectotype and paralectotypes are designated. Schizodon dissimilis is distinct from the Amazonian and southeastern Brazil congeners by having four dark brown vertical bars without a midlateral dark brown stripe or a dark blotch on caudal peduncle. When compared with the northeastern Brazilian Schizodon and those from the São Francisco river, and with the remaining dark barred species S. australis, S. borellii, S. corti, S. fasciatus and S. intermedius, it is diagnosed by a combination of lateral line scale counts, color pattern and body proportions. The color pattern distinguishes S. dissimilis from S. fasciatus and the meristic and morphometric data are important in separating S. dissimilis from S. intermedius and S. borellii. Schizodon dissimilis and S. fasciatus have disjunct distributions, with the first occurring in northeastern basins, and the second widely distributed through the Amazon basin and rivers draining northward from the Guyana Shield. Schizodon intermedius and S. borellii are respectively native to the upper Paraná and Paraguay river basins while S. australis is known from the Paraná-Uruguay system and S. corti was described from Maracaibo, Venezuela.

Documentos Relacionados

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo