Quando e com que frequência deve ser realizado a Densitometria Óssea em mulheres pós menopausa para rastreamento de osteoporose?

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/01/2010

RESUMO

De acordo com o U.S. Preventive Task Force (USPSTF), mulheres pós menopausa com idade superior a 65 anos e mulheres pós menopausa entre 60-64 anos com risco aumentado devem fazer rastreamento de rotina para osteoporose1.
Não há muita clareza sobre quais os fatores de risco que deveriam ser levados em conta para iniciar o rastreamento para osteoporose em mulheres entre 60-64 anos. O mais importante é peso abaixo de 70Kg. Tabagismo, perda de peso, história familiar de osteoporose, sedentarismo, uso de cafeína ou álcool e baixa ingesta de cálcio ou vitamina D também são fatores de risco que devem ser considerados.
Ressalta-se que mulheres brancas têm maior probabilidade de ter osteoporose que mulheres negras.
Não há estudos que indiquem qual o intervalo ideal para realização de novo exame de rastreamento após o primeiro estar normal. Um mínimo de dois anos de intervalo é recomendado entre cada densitometria óssea, podendo períodos maiores ser adequado.
Também não existem dados para indicar qual a idade apropriada para cessar o rastreamento.
O Canadian Task Force on Preventive Health Care (CTFPHC), embora conclua haver pouca evidência para recomendar rastreamento para mulheres pós-menopausa visando prevenir fraturas osteoporóticas, recomenda a realização de Densitometria Óssea de rotina para mulheres pós menopausa de 2-2 anos quando apresentarem idade superior a 65 anos ou história de fratura prévia (sem trauma maior) ou peso abaixo de 60Kg ou fatores de risco para osteoporose2.

ASSUNTO(S)

osteoporose/diagnóstico osteoporose pós-menopausa

Documentos Relacionados