Qual o tratamento para a bromidrose?

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/06/2019

RESUMO

Como a bromidrose geralmente resulta da decomposição bacteriana do suor e da queratina, o tratamento consiste principalmente em reduzir a proliferação das bactérias e/ou diminuir a quantidade de suor das áreas afetadas.

Medidas gerais:

• Otimizar a higiene. As axilas devem ser lavadas com água e sabão diariamente. No entanto, a higiene excessiva deve ser desencorajada pelo risco de irritação da pele. Se houver presença de dermatoses concomitantes (por exemplo: intertrigo micótico, eritrasma), devem ser adequadamente tratadas, pois podem contribuir para o agravamento do quadro.

• Dar preferência ao uso de roupas e meias de tecidos que mantenham a umidade longe da pele, como o algodão ou outros tecidos absorventes.

• Trocar as roupas e meias diariamente e evitar permanecer com as meias suadas por período prolongado.

• Usar sabonetes antissépticos nas axilas ou pés durante o banho (por exemplo: sabonete com triclosan 1% ou a base de iodo).

• Evitar ingesta de alho.

• Na bromidrose nos pés, é importante adotar medidas para remover o estrato córneo excessivo, orientando a esfoliação suave das áreas hiperceratóticas (por exemplo: lixar suavemente as áreas de pele espessada, após o banho, uma vez por semana).

• Na bromidrose axilar, realizar a remoção dos pelos da axila, já que podem ajudar a acumular bactérias e odores.

• Uso de antitranspirantes, especialmente naqueles pacientes que apresentam hiperidrose associada (por exemplo: cloreto de alumínio hexahidratado a 6,25% a 20% em solução alcoólica, dependendo da gravidade do caso e conforme a tolerância do paciente).

ASSUNTO(S)

sudorese dermatologia

Documentos Relacionados