Qual o significado clínico do resultado de sorologia para Toxoplasmose IgG reagente e IgM não reagente obtido de recém nascido (RN) com história de mãe com IgG reagente e IgM não reagente no período pré-natal?

DATA DE PUBLICAÇÃO

07/08/2009

RESUMO

Caso tenha sido confirmado durante o pré-natal que o contato da mãe com Toxoplasma gondii tenha ocorrido previamente ao período gestacional, por meio da presença de anticorpos IgG reagente e IgM não reagente, não há a necessidade de investigar a sorologia do Recém Nascido (RN).
A presença isolada de IgG reagente e IgM não reagente no RN de mãe com IgG reagente e IgM não reagente com acompanhamento pré-natal indicativo de que a infecção/contato com o Toxoplasma gondii tenha ocorrido previamente ao período gestacional, não tem valor diagnóstico porque há transferência transplacentária da IgG materna.
Caso haja suspeita de toxoplasmose congênita, deve-se abrir mão da pesquisa de Anticorpos IgM e IgA no RN, ou mesmo através do PCR (sangue do cordão umbilical ou do RN).

 

ASSUNTO(S)

cuidado pré-natal toxoplasmose/diagnóstico

Documentos Relacionados