Produtividade e valor nutritivo da silagem de milho em consórcio com gramíneas perenes tropicais

AUTOR(ES)
FONTE

Pesq. agropec. bras.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2017-01

RESUMO

Resumo: O objetivo deste trabalho foi comparar a produtividade e o valor nutritivo da silagem de milho em consórcio com capim-marandu (Urochloa brizantha 'Marandu') ou capim-tanzânia (Megathyrsus maximus 'Tanzânia') aos da silagem de milho em monocultivo, bem como avaliar a pastagem estabelecida nos sistemas consorciados durante duas estações de cultivo (2010-2011 e 2011-2012), em Cerrado brasileiro de baixa altitude. Os tratamentos consistiram de três sistemas de cultivo: milho em monocultivo, milho em consórcio com capim-marandu e milho em consórcio com capim-tanzânia, em quatro repetições. O cultivo consorciado diminuiu a produtividade de massa seca de forragem de milho para silagem; porém, devido à adição do capim, a produtividade total de massa seca (milho + capim) foi similar entre os tratamentos. O consórcio também não afetou negativamente os componentes de produção e as características morfológicas do milho. Os sistemas de cultivo produziram silagens com bons valores nutricionais, e a inclusão de forrageiras tropicais aumentou os teores de fibra na silagem. O consórcio do milho com gramíneas perenes tropicais é viável para a produção de grandes quantidades de silagem com boa qualidade nutricional. A produção de forragem (silagem + pastagem) desses sistemas consorciados é similar à do milho em monocultivo em regiões tropicais e tem a vantagem de proporcionar pastagem na entressafra.

ASSUNTO(S)

megathyrsus maximus urochloa brizantha zea mays cerrado sistema consorciado

Documentos Relacionados

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo