Primeiro registro de Bulimulus tenuissimus (Mollusca) como hospedeiro intermediário de Angiostrongylus cantonensis (Nematoda)

AUTOR(ES)
FONTE

Braz. J. Biol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

29/10/2018

RESUMO

Resumo Os moluscos são um requisito essencial para a conclusão do ciclo de vida pelo nematoide metastrogilídeo Angiostrongylus cantonensis, o agente causador de infecções em animais domésticos e selvagens, principalmente roedores, e também de angiostrongilíase neural ou meningite eosinofílica em humanos. Há muitos relatos de moluscos que podem atuar como hospedeiro para este parasito, sendo o foco dado aos moluscos de água doce e no gigante africano Achatina fulica. O gastrópode terrestre Bulimulus tenuissimus é amplamente distribuído no território brasileiro e há outras espécies do mesmo gênero que ocorrem no Brasil e outros países, sobrepondo-se às regiões em que há relatos à ocorrência de A. cantonensis e angiostornigilíase. Apesar disso, não há registro na literatura, acerca desta espécie como hospedeiro intermediário para A. cantonensis. O presente estudo teve como objetivo verificar a possibilidade de infectar experimentalmente, utilizando larvas L1 de A. cantonensis, em condições laboratoriais, o molusco B. tenuissimus, utilizando técnicas de histologia e microscopia eletrônica. Três semanas após a exposição às larvas L1, foi possível recuperar larvas L3 dos moluscos infectados, em pequena quantidade. As larvas em desenvolvimento foram observadas na massa cefalopediosa (pé), ovotestis e nos tecidos do manto, sendo localizadas dentro de uma estrutura granulomatosa constituída por infiltração hemocitária, mas não houve deposição de cálcio ou colágeno nessas estruturas em quantidade significativa. Na terceira semana pós exposição, foi possível observar uma bainha ao redor das larvas em desenvolvimento. Os caracóis infectados apresentaram redução no tecido muscular fibroso na região do pé, perda da organização acinar na glândula digestiva, com aumento de material amorfo dentro dos ácinos e perda do padrão epitelial da organização nuclear nas células acinares. No entanto, o ovotestis, pareceu não ser afetado pela infecção, uma vez que houve um grande número de oócitos em desenvolvimento e espermatozóides em diferentes estágios de formação. A digestão dos moluscos infectados nos permitiu a recuperação de larvas de terceiro estágio (17,25%), aos 14 dias após a exposição à L1 de A. cantonensis . Estas L3 recuperadas de B. tenuissimus foram utilizados para infectar ratos experimentalmente, e 43 dias após a infecção, as larvas do primeiro estágio (L1) foram recuperadas de fezes frescas. Os resultados apresentados representam o primeiro registro do papel de B. tenuissimus como hospedeiro intermediário experimental de A. cantonensis e trazem alguma luz a um problema, até então silencioso, uma vez que a sobreposição da distribuição de B. tenuissimus e A. cantonensis no Brasil, e outros países, onde as diferentes espécies de Bulimulus ocorrem, torna possível o estabelecimento e manutenção do ciclo de vida deste parasito na natureza, com roedores selvagens como reservatório, agindo como fonte de infecção para humanos e causando a angiostrongilíase neural.

ASSUNTO(S)

bulimulus tenuissimus bulimulidae metastrongylidae potencial hospedeiro intermediário

Documentos Relacionados

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo