Por uma problematização da distinção normal / patológico na linguagem : uma abordagem enunciativa

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

O presente trabalho se desenvolve no intuito de problematizar, através de uma perspectiva enunciativa, a polaridade linguagem normal/linguagem patológica nos estudos sobre distúrbios de linguagem, através da constatação de que os mecanismos linguísticos pertencentes à fala dita “comum” – e que são repertoriados em vários estudos ligados à língua falada – são usados na fala em situação de clínica dos distúrbios de linguagem. O trabalho está organizado em 4 capítulos: no primeiro capítulo, realiza-se a problematização da dicotomia normal/patológico por meio da explicitação de diferentes perspectivas teóricas sobre o assunto; no segundo capítulo, faz-se a revisão e descrição de dois mecanismos linguísticos constitutivos da fala cotidiana, o par pergunta-resposta e a repetição; no terceiro capítulo, realiza-se uma breve discussão de ordem teórico-metodológica sobre a especificidade de alguns aspectos relativos à perspectiva enunciativa de análise da linguagem; no quarto capítulo, parte-se para a identificação e descrição dos mecanismos linguísticos apresentados em dados oriundos de clínica dos distúrbios de linguagem. Concluindo, as investigações realizadas neste trabalho permitem constatar que a diferenciação entre linguagem normal e linguagem patológica não se mostra de forma tão evidente e não pode ser vista em termos unicamente formais. As conclusões apontam, pois, para o funcionamento da linguagem como o diferencial entre a fala em situação cotidiana e em situação de clínica dos distúrbios de linguagem.

ASSUNTO(S)

distúrbios da linguagem

Documentos Relacionados

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo