Por um outro cinema - jogo da memória em Chris Marker / For another cinema Memory Game in Chris Marker

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

03/06/2011

RESUMO

O presente trabalho é uma reflexão crítica sobre o estatuto da imagem e sua relação com amemória e a história na sociedade contemporânea, em que a influência dos meios de comunicação demassa, da indústria cultural e dos recursos audiovisuais é dominante. Em contraponto a essa produçãoaudiovisual, que produz consenso acerca da memória e da história, impondo uma espécie depadronização das experiências, examinou-se como uma outra produção cinematográfica pode servircomo meio de um aprendizado crítico frente às mudanças da percepção humana com o advento denovas tecnologias, tal como apresentado por Benjamin no ensaio A obra de arte na era dareprodutibilidade técnica. A partir da interpretação do ensaio de Benjamin por Miriam Hansen, tratousede refletir sobre o conceito de mimese desdobrado em jogo e semelhança que propicia aoaparato cinematográfico a possibilidade de emancipação de uma repetição infernal e perversa,regulando uma nova relação entre ser humano e máquina voltada para a criação não destrutiva ecrítica. Através da produção fílmica de Chris Marker, deparou-se com um cinema em que a montageme a organização da sintaxe fílmica podem criar novas constelações de sentido e abrir brechas para umapossível perlaboração da memória, pois a imagem em conjunção com o texto incita a reflexão sobre ahistória e sobre a própria imagem. Na análise de filmes, fotografias e textos de Marker, procurou-secompreender o modo de articulação de imagem e som em seus trabalhos, levando em conta asconsiderações de Benjamin sobre o cinema e sobre a história.!No cinema de Marker, o trabalho é o dejustamente converter o cinema em antídoto contra a dominação, fazendo com que o aparato se voltecontra a ilusão falseadora, denunciando os próprios modos de produção de imagens e da história. Suamontagem se realiza através de uma mimese da memória criativa um agenciamento de imagens esons que cria conjunções dialéticas, que desperta para o que foi esquecido e provoca a reflexão.

ASSUNTO(S)

cinema critical theory educação education imagem imagery memória memory motion pictures (entertainment) teoria crítica

Documentos Relacionados

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo