Perfil de tratamento de urgência de crianças de 0 a 15 anos atendidas no serviço de urgência odontológica da Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo

AUTOR(ES)
FONTE

Journal of Applied Oral Science

DATA DE PUBLICAÇÃO

2005-12

RESUMO

Prontuários odontológicos de crianças de 0 a 15 anos de idade atendidas no Setor de Urgência Odontológica (SUO) da Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo, em 2001 e 2002, foram avaliados a fim de se quantificar o número de pacientes que utilizaram o serviço, determinar os padrões de atendimento e relatar a freqüência de diferentes tipos de emergências odontológicas e dos tratamentos realizados. Os dados foram tabulados e submetidos a uma análise estatística descritiva. Do total de pacientes atendidos no SUO (6020), 1166 (19,37%) eram crianças, com média de idade de 9,24 anos. Lesões traumáticas foram responsáveis por 199 (17,06%) do total de visitas de emergência. Isso ocorreu mais freqüentemente em crianças entre 0 e 3 anos (34,42%), e entre 7 e 12 anos (18,12%). Os principais tratamentos realizados foram restauração temporária (33,33%) para fratura coronária, e orientação (24,44%) para luxação. Eventos não-traumáticos foram responsáveis por 967 (82,92%) do total de diagnósticos de emergência. O diagnóstico mais comumente encontrado foi cárie dentária (61,75%), seguida por problemas de irrupção e reabsorção óssea (14,27%) e lesões em tecido duro ou mole (6,51%), entre outros (17,47%). Os tratamentos realizados com maior freqüência para os casos de cárie foram: escavação e restauração temporária (39,39%) quando não havia abscesso, e abertura coronária e curativo (40,95%) para cáries com abscesso. Houve uma tendência para o aumento na prevalência de cárie com a idade. O oposto foi observado para traumatismo dentário. O tratamento para ambos estava de acordo com o preconizado para este tipo de serviço.

ASSUNTO(S)

tratamento de emergência assistência odontológica para crianças traumatismos dentários odontologia

Documentos Relacionados

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo