O regime jurídico da previdência privada no sistema brasileiro de seguridade social

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2003

RESUMO

O estudo O Regime Jurídico da Previdência Privada no Sistema Brasileiro de Seguridade Social visa analisar o fenômeno do Sistema Previdenciário, em suas diferentes configurações. Através do método sistemático positivo, ressalta a axiologia da Lei Suprema, demonstrando a conformação constitucional do Estado brasileiro como um Estado Democrático de Direito Social, que prima pela busca da igualdade e da liberdade, visando a dignidade da pessoa humana. Pretendemos demonstrar que, no ideário constitucional, os direitos sociais têm importante papel no resgate das diferenças sociais e que previdência, saúde e assistência, como ações de seguridade social, representam relevante parcela na concretização dos direitos sociais. Para isso, situaremos o Sistema de Seguridade Social dentro dos objetivos a serem alcançados pela ordem constitucional, atendendo aos ditames dos direitos fundamentais do Estado de Direito Social. Examinaremos a dicotomia clássica do Direito e descreveremos o perfil constitucional previdenciário nas suas diferentes configurações: regime geral, regimes próprios e regime privado. Buscaremos conceituar a previdência privada, estabelecendo as diferenças fundamentais entre o Regime Geral de Previdência Social, modelo básico obrigatório, e o modelo privado, como facultativo e contratual. Determinaremos a natureza jurídica da previdência privada, após o estudo das normas e dos princípios que regem o sistema e das relações jurídicas que se estabelecem entre entidades, patrocinadores e participantes. O presente trabalho distingue as ações de previdência das de assistência social, através do estudo da gênese de cada ação, e estabelece as diferenças entre o gênero assistência e a espécie constitucionalmente definida de assistência social. Adentra o estudo da imunidade e da isenção, com a finalidade de determinar a aplicabilidade desses institutos normativos às entidades assistenciais e às entidades beneficentes de assistência social. Finalmente, estabelece o contraste entre as entidades de previdência privada e a aplicabilidade ou não de imunidade a essas instituições. Na busca da originalidade exigida pelo trabalho, temos por meta também demonstrar as diferenças entre previdência social e assistência social, com a finalidade de respaldar e justificar os resultados apresentados quanto à não aplicabilidade da imunidade às entidades de previdência privada. Em conclusão: o presente estudo visa ressaltar a importância do Sistema Nacional Previdenciário na realização dos direitos fundamentais; demonstrar que é vigente a dicotomia clássica do Direito em Público e Privado, com a presença do Direito Social não como direito autônomo, mas permeando as relações jurídicas positivadas; distinguir as diversas espécies de previdência; determinar a natureza jurídica da previdência privada fechada e demonstrar a não-aplicabilidade da imunidade a essa espécie previdenciária

ASSUNTO(S)

direito sistema previdenciario brasileiro

Documentos Relacionados

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo