O que é considerado constipação no lactente e como abordar?

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/07/2019

RESUMO

Constipação é definida como dificuldade para evacuar ou a evacuação de fezes duras, de largo calibre e/ou ressecadas, que necessitam muito esforço, com frequência evacuatória de duas ou menos vezes por semana e/ou associação à dor. Quando os sintomas estão presentes por menos de quatro semanas é tida como constipação aguda e além deste período como crônica.

A causa mais frequente de constipação no lactente é funcional e geralmente é precedida pela troca da alimentação com leite materno exclusivo por fórmulas ou início de alimentos sólidos. A constipação funcional pode ser diferenciada da constipação orgânica com base na história e no exame físico. Quanto mais jovem a criança, maior a chance de existir causa orgânica ou anatômica para a constipação.

Deve-se avaliar, na história clínica, o início e duração dos sintomas; a frequência das evacuações; a consistência e formato das fezes; a presença de sangue e a impressão de dor ao evacuar. O exame físico do lactente com queixa de constipação deve ser minucioso e compreender:

•exame do pescoço (palpação da tireoide);

•abdome (palpação de massas);

•avaliação do dorso (alterações em região sacral);

•exame neuromuscular completo;

•exame retal (realizado com o dedo mínimo para avaliação do tônus, reflexos e presença de fezes em ampola retal).

ASSUNTO(S)

constipação intestinal lactente

Documentos Relacionados