O lugar do sujeito indeterminado sob uma abordagem enunciativa

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/08/2010

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo discutir o conceito de sujeito indeterminado numa ótica enunciativa e numa perspectiva de projeção que se insira na tentativa de elucidar a relação entre o formal e o semântico. Para tal, apresentamos alguns estudos feitos sobre o tema e os discutimos a partir das lacunas que pensamos haver em cada um deles. Verificamos o fenômeno da indeterminação do sujeito sob a perspectiva da Gramática Tradicional e também sob a de algumas correntes linguísticas modernas. Em seguida, apresentamos uma teoria de base enunciativa com a qual nos alinhamos, uma vez que acreditamos que os fatos sintáticos de uma língua não se manifestam apenas no nível material da sentença. De acordo com a Semântica da Enunciação, há um nível simbólico que também é constitutivo da sentença. A partir dessa perspectiva então, propomos uma análise do sujeito indeterminado, observando os tipos de sujeito, no caso o Sujeito Projeção na perspectiva da teoria da enunciação, e os modos de ocupação da Formação Nominal Sujeito (FN-sujeito). Observamos que há uma mudança em curso no Português do Brasil (PB) que tende à ocupação material, orgânica do lugar do sujeito indeterminado. Para tal, são utilizados pronomes (eu, você, nós, a gente, alguém, etc) e expressões de sentido indeterminado (o cara, o pessoal, o indivíduo, etc). Constatamos que as formas de indeterminação usadas pelos falantes não são as mesmas e que elas variam de acordo com a cena enunciativa e com a necessidade do falante em deixar menos ou mais especificado o referente do sujeito projeção. Dessa forma, chegamos a uma reformulação do conceito de definitude, especificação e determinação. Em função da análise que propusemos, sugerimos uma nova nomeação e um novo conceito para o sujeito indeterminado, com o intuito de minimizar, senão dissipar, os problemas encontrados por quem deseja analisar sintaticamente essa formação nominal.

ASSUNTO(S)

língua portuguesa sintagma nominal teses. língua portuguesa semântica teses. língua portuguesa análise sintática teses. enunciação teses. lingüística teses.

Documentos Relacionados

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo