O crime espetáculo na tela: entre a realidade e a ficção

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2009

RESUMO

The current research intends to reflect in a critical manner about the ways of representation of criminality on audiovisual media, especially on television. The target of this analysis is to point out media processes that highlight and exemplify the way crime is turned into a spectacle, reconfiguring narrative formats of police drama and news currently active. When it comes down to representing images of violence and criminality, the audiovisual media culture has been showing two main slopes: the news that incorporates construction elements typical of soup operas, and the fictional program that intends realism, showing the routine of police in action in big urban areas. Under the eye of speculation promoted by news media, two cases will be analyzed, which took place in 2008: the case of Isabella Nardoni and the young girl Eloá Pimentel, exhaustingly reproduced and detailed on the internet. In the thin line of the crime-spectacle in the universe of fiction, well analyze the narrative of TV series CSI: Crime Scene Investigation, highlighting the episodes "Grave Danger" and "Monster in a box". From the methodic point of view, the research bases itself on the audiovisual analysis provided for television and in its versions for Internet and DVD, willing to investigate the connection between the subject in question and the visible object, interpreting the spectator as a morbid voyeur. From the theoretical point of view, the research lays on "real shock" concept by Beatriz Jaguaribe, on the hypothesis of intimacy spectacle by Paula Sibilia, presented on O Show do Eu: a intimidade como espetáculo", and on the "A Sociedade do Espetáculo" by Guy Debord. The arguments concerning the News are anchored by work of Eugênio Bucci and Maria Rita Kehl, "Videologias". The reflexion regarding the spectator with violent images is based on the work by Susan Sontag, "Diante da dor dos outros", and on the works of Arlindo Machado, "A Televisão levada a Sério" and "O Sujeito na Tela". In the end, it is concluded that the persistent shocking images that infest the many diverse ways of informational communication operate through contagious systems, which lead to dramatization elements of the journalism of the real for the fictional and spectacle of crime for the News universe, on television and internet

ASSUNTO(S)

csi, crime scene investigation (programa de televisao) television series violência urbana série televisiva realism violencia nos meios de comunicacao comunicacao tv news crime e imprensa realismo urban violence telejornalismo

Documentos Relacionados

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo