Nível socioeconômico na primeira infância e oclusopatia em adolescentes e adultos jovens no Uruguai

AUTOR(ES)
FONTE

Cad. Saúde Pública

DATA DE PUBLICAÇÃO

05/03/2018

RESUMO

O estudo teve como objetivo estimar a necessidade de tratamento ortodôntico na faixa etária de 15 a 24 anos em Montevideo, Uruguai, e a associação entre características oclusais e fatores demográficos, clínicos e socioeconômicos, com base na trajetória de vida. Foi realizado um estudo transversal, utilizando dados da 1ª Pesquisa Nacional de Saúde Oral do Uruguai. Foi utilizado um procedimento de cluster em dois estágios para selecionar uma amostra de 278 indivíduos em Montevideo. Entrevistas domiciliares e exames odontológicos foram realizados por seis odontólogos. O índice de estética dentária (DAI) e o índice de dentes cariados, perdidos e obturados (DMFT/CPOD) foram usados para avaliar a necessidade de tratamento ortodôntico e de cárie dentária, respectivamente. Foram obtidos dados socioeconômicos da primeira infância e atuais, a partir de entrevistas. Foi utilizada a regressão logística ordinal para modelar o índice de estética dentária. A prevalência de oclusopatia definida era 20,6%, seguida pela forma grave (8,2%) e muito grave (7,6%). Na análise ajustada, indivíduos com cárie dentária não tratada (OR = 1,11; IC95%: 1,03-1,20) e aqueles de nível socioeconômico mais baixo aos 6 anos de idade (OR = 5,52; IC95%: 1,06-28,62) mostravam chances mais altas de apresentar oclusopatia mais grave. O nível socioeconômico atual não mostrou associação com necessidade de tratamento ortodôntico. Os indivíduos na faixa etária de 22-24 anos (OR = 1,59; IC95%: 1,05-2,41) mostraram probabilidade menor de oclusopatia quando comparados com a faixa etária de 14-17 anos. O estudo mostra que a necessidade de tratamento ortodôntico é relativamente alta entre adolescentes e adultos jovens uruguaios. De acordo com a abordagem de trajetória de vida, existe uma relação potencial entre nível socioeconômico na primeira infância e oclusopatia em adolescentes e adultos jovens.

ASSUNTO(S)

má oclusão cárie dentária odontologia

Documentos Relacionados