Neurofibromatose type 1: immediate repairing with cutaneous remnants loco-regionais / Neurofibromatose tipo 1: reparação imediata com retalhos cutâneos loco-regionais

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2004

RESUMO

A meta da presente pesquisa foi apresentar técnicas cirúrgicas associadas ou isoladas, na tentativa de, utilizando cirurgias menos traumáticas e mais eficientes, proporcionar resultados menos estigmatizantes e deformantes para dar aos portadores da neurofibromatose tipo 1 (NF1) uma qualidade de vida mais digna e melhor integração social. Estudou-se neste trabalho 30 pacientes portadores de NF1 por um período de seis anos, durante os quais se comparou a eficiência de diversas técnicas cirúrgicas em lesões localizadas em várias regiões anatômicas do corpo e cujas ressecções atingiram dimensões que variaram entre 3 e 51cm. A utilização do tratamento cirúrgico mostrou ser a maneira mais simples, eficaz e rápida para a solução de afecção tão traumática para os pacientes. Mesmo quando da utilização de retalhos cutâneos com comprometimento residual da pele o seguimento operatório mostrou que a doença não evoluiu e não houve qualquer sinal de malignização. Das opções mais empregadas foram os retalhos cutâneos loco-regionais, as que melhores resultados proporcionaram, quer do ponto de vista funcional como estético, e os que causaram menor número de seqüelas. Vinte e um pacientes se beneficiaram de excisões e reparações com retalhos e os demais com procedimentos mais simples, o que lhes permitiu uma melhor qualidade de vida e melhor aceitação social. Os retalhos cutâneos loco-regionais foram aqueles que possibilitaram o reparo das maiores áreas cruentas e a ressecção dos mais volumosos tumores, com uma média de 16,4 x 8,1 cm e um peso médio de 373 g. O S itálico com uma média de 8,5 x 5,5 cm e 135 g e a Z plástia com 8,5 x 4,8 cm e 82,8 g mostraram-se eficazes para a reparação de lesões de médio porte onde aparecem como uma das opções para reparação imediata das ressecções da NF1.Excisão e Sutura com 4,9 x 2,8 cm e 33,8 g e pequenos enxertos de pele estão indicados nas lesões de dimensões menores e de localizações especiais, como a face e nariz. Não foram detectadas malignizações nas 52 peças encaminhadas ao laboratório de histopatologia.

ASSUNTO(S)

transtornos heredodegenerativos do sistema nervoso retalhos cirúrgicos neurofibromatoses surgical flaps síndrome de proteus neurocutaneous syndromes cirurgia plastica e restauradora cirurgia plástica neurofibromatose 1 neurofibromatosis 1 síndromes neurocutâneas neurofibroma neurofibroma plexiforme

Documentos Relacionados

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo