Liberação de flúor por materiais restauradores antes e após a aplicação tópica de flúor em gel

AUTOR(ES)
FONTE

Pesquisa Odontológica Brasileira

DATA DE PUBLICAÇÃO

2003-06

RESUMO

Avaliou-se a liberação de flúor de materiais restauradores (Vitremer, Ketac-Fil, Fuji II LC e Freedom) durante 2 períodos de 15 dias, antes e após a aplicação tópica de fluorfosfato acidulado (FFA). Foram confeccionados, para cada material, 6 corpos-de-prova que foram imersos em 2 ml de água deionizada. As dosagens da concentração de flúor das soluções foram realizadas em intervalos de 24 horas durante 15 dias. Após esse período, os corpos-de-prova de cada material receberam tratamento com gel de FFA durante 4 minutos. O flúor liberado foi analisado em intervalos de 24 horas durante 15 dias. A análise de variância e o teste de Tukey (p < 0,05) mostraram que a média total de flúor liberado durante os 15 dias iniciais foram maiores para o Vitremer e o Ketac-Fil e menores para o Fuji II LC e Freedom; e nos 15 dias finais apresentaram diferença de liberação, com maior valor para o Vitremer, seguido pelo Fuji II LC, Ketac-Fil e Freedom. A comparação dos resultados entre o 1º dia e o 16º dia (após aplicação do gel) mostrou uma maior liberação de flúor no 16º para o Vitremer, Fuji II LC e Freedom e igual para o Ketac-Fil. Embora todos os materiais avaliados tenham ganhado flúor pela aplicação de fluorfosfato acidulado, os dados sugerem que os cimentos de ionômero de vidro modificados por resina são mais eficientes para liberar o flúor do que os outros materiais.

ASSUNTO(S)

materiais dentários flúor, análise cimentos de ionômeros de vidro

Documentos Relacionados

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo