INTER/INTRA-OBSERVER EVALUATION BETWEEN RADIOGRAPHS AND TOMOGRAPHIES FOR PROXIMAL HUMERUS FRACTURE

AUTOR(ES)
FONTE

Acta ortop. bras.

DATA DE PUBLICAÇÃO

20/01/2020

RESUMO

RESUMO Objetivo: O uso de imagens em reconstrução 3D são um instrumento facilitador na interpretação da fratura, observações dos desvios, rotações e superfície articular. Objetivo: Avaliar a confiabilidade inter-observador e intra-observador da classificação da fratura de úmero proximal, descrita por Neer x AO, em radiografias versus tomografias computadorizadas com reconstrução tridimensional (3D). Métodos: Avaliamos as radiografias digitais (anteroposterior e perfil) e tomografias computadorizadas com reconstrução 3D de pacientes que apresentavam fratura de úmero proximal, tratados cirurgicamente em um Serviço de Ortopedia e Traumatologia. Todas as radiografias e tomografias computadorizadas foram classificadas (Neer e AO) por oito (8) cirurgiões ortopédicos especialistas em membro superior e enviadas, seguindo a numeração pré-estabelecida pelo autor, em uma planilha para o autor do trabalho. Resultados: A classificação de Neer e AO foram mais reprodutíveis quando determinadas pela tomografia computadorizada com reconstrução 3D, principalmente em fraturas de maior complexidade (Neer 4 partes e AO grupo C). Porém, em valores absolutos, a reprodutibilidade e concordância inter e intraobservador ainda permanecem baixas. Conclusão: A tomografia com reconstrução 3D, permite uma melhor análise das fraturas do grupo C e Neer 4 partes. Entretanto, não aumenta significativamente a concordância global inter e intraobservador em comparação as radiografias. Nível de Evidência III, Estudo de pacientes não consecutivos, sem padrão ouro, aplicados uniformemente.ABSTRACT Objective: The use of images in 3D reconstruction is an instrument that facilitates the interpretation of the fracture, observations of deviations, rotations and articular surface. Objective: To evaluate the inter-observer and intra-observer reliability of the Neer x AO proximal humerus fracture classification on radiographs versus computed tomography with three-dimensional reconstruction (3D). Methods: We evaluated the digital radiographs (anteroposterior and profile) and computerized tomography with 3D reconstruction of patients presenting with a proximal humerus fracture, surgically treated at an Orthopedics and Traumatology Service. All radiographs and computed tomography were classified (Neer and AO) by eight (8) orthopedic surgeons, specialists in the upper limb and sent, following the pre-established numeration by the author, in a spreadsheet to the author of the study. Results: The Neer and AO scores were more reproducible when determined by computed tomography with 3D reconstruction, mainly in fractures of greater complexity (Neer 4 parts and AO group C). However, in absolute values, inter and intra-observer reproducibility and concordance still remain low. Conclusion: Computed tomography with 3D reconstruction allows a better analysis of fractures of group C and Neer 4 parts. However, the inter and intra-observer agreement does not increase significantly in comparison to the radiographs. Level of evidence III, Study of non-consecutive patients, without gold standard, applied uniformly.

Documentos Relacionados