INFLUÊNCIA DA IDADE SOBRE OS PARÂMETROS PARA IMPACTO FEMOROACETABULAR E DIPLASIA DO QUADRIL EM RADIOGRAFIAS

AUTOR(ES)
FONTE

Acta ortop. bras.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2017-10

RESUMO

RESUMO Objetivo: Embora tenham sido estabelecidos vários parâmetros radiográficos para descrever a geometria e a patologia do quadril, seus valores de referência e significância clínica continuam sendo uma questão controversa. O presente estudo testa a hipótese de que a idade tem impacto relevante sobre os parâmetros radiográficos do quadril. Método: As vistas pélvicas anteroposteriores foram medidas quanto ao ângulo CE, ângulo de Sharp, proporção entre profundidade e largura acetabular, índice de extrusão da cabeça do fêmur, obliquidade do lábio do acetábulo (teto), ângulo cabeça-colo-diafisário (CCD) e razão da cabeça do fêmur de Murray e os valores obtidos foram correlacionados com a idade. Resultados: Foram observadas correlações lineares significantes, fracas e moderadas (todos os P < 0,001) entre idade e ângulo CE (ρ = 0,31), ângulo de Sharp (ρ = -0,38), índice de extrusão da cabeça do fêmur (ρ = -0,22), ângulo CCD (ρ = -0,15), proporção entre profundidade e largura acetabular (ρ = -0,38) e obliquidade do lábio do acetábulo (ρ = -0,19), enquanto a razão da cabeça do fêmur de Murray (ρ = 0,05; P = 0,274) não foi associada à idade. Curiosamente, todos os parâmetros que descrevem o acetábulo mostraram um aumento relevante de cobertura com idade, levando a ângulos CE bem além de 40° e ângulos de Sharp abaixo de 35° em uma grande parcela de idosos assintomáticos. Conclusão: Embora a diminuição do ângulo CCD com a idade seja descrita na maioria dos livros didáticos de ortopedia, as alterações na geometria acetabular observadas com a idade ultrapassam, de longe, as medidas na junção entre cabeça e colo do fêmur. Recomendamos considerar essas alterações que podem ser atribuídas à idade ao formular um diagnóstico radiográfico. Nível de Evidência III, Estudos Diagnósticos - Investigação de um Exame para Diagnóstico.

ASSUNTO(S)

displasia pélvica impacto femoroacetabular pelve radiografia osteoartrite

Documentos Relacionados

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo