INFLUENCE OF MATERNAL HABITS ON POLYCHLORINATED BIPHENYLS (PCBs) CONCENTRATION IN UMBILICAL CORD SERUM / INFLUÊNCIA DE HÁBITOS MATERNOS NA CONCENTRAÇÃO DE BIFENILOS POLICLORADOS (PCBs) EM SORO DE CORDÃO UMBILICAL

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

Os bifenilos policlorados (PCBs) são misturas de compostos químicos aromáticos sintéticos utilizados industrialmente desde a década de 30. Devido às suas propriedades físicas, tais como resistência a altas temperaturas e correntes elétricas, foram utilizados principalmente como fluidos dielétricos em capacitores e transformadores. A partir de estudos realizados constatou-se o seu efeito tóxico, tornando-se um desafio abolir o seu uso. Em 1976, nos Estados Unidos, deu-se o início a sua proibição, o que ocorreu no Brasil apenas em 1981, embora ainda seja permitida a utilização dos equipamentos eletro-eletrônicos em uso, até a sua substituição. A contaminação ambiental ocorre principalmente devido ao descarte inadequado de equipamentos eletro-eletrônicos antigos, contaminando a água e o solo. Estes compostos possuem grande afinidade pela gordura, acumulando-se nos tecidos adiposos do homem e dos animais. A principal causa da contaminação humana é a ingestão de alimentos contaminados, em especial, os alimentos de origem animal. Em função da toxicidade e grande persistência destes compostos, o objetivo do presente trabalho foi determinar os níveis de PCBs em soro de cordão umbilical coletado de 148 doadoras que tiveram seus filhos no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) no ano de 2006, verificando sua associação com os dados demográficos e hábitos de vida das doadoras e os dados dos recém-nascidos, obtidos através de um questionário. A determinação dos resíduos de PCBs foi realizada por cromatógrafo gasoso equipado com micro detector de captura de elétrons (GC-μECD) de Ni63, após extração através da técnica de hidrólise ácida. A confirmação foi realizada por cromatógrafo gasoso acoplado à espectrometria de massas (GC-MS). Foram encontrados valores médios de 0,18 ng mL-1 para o PCB 28, de 1,71 ng mL-1 para o PCB 52, de 0,82 ng mL-1 para o PCB 153, de 2,45 ng mL-1 para o PCB 138 e de 1,49 ng mL-1 para o PCB 180. O PCB 138 foi o mais freqüente, sendo detectado em 63,5% das amostras, seguido dos PCBs 180 (55,4%), 52 (54,7%), 153 (51,4%) e 28 (19,9%). As concentrações dos PCBs 153 e 180 foram correlacionadas negativamente com a altura das doadoras, enquanto que o PCB 52 obteve uma correlação positiva. As concentrações dos PCBs 138 e 180 foram correlacionadas com o baixo desenvolvimento dos recém-nascidos, afetando negativamente o seu comprimento, enquanto que o PCB 28 apresentou diferença significativa nos bebês que tiveram maiores peso e perímetro cefálico, os quais obtiveram maiores concentrações. Em relação aos hábitos alimentares, foi constatada diferença significativa na concentração do PCB 153 em função do consumo de frutas: apresentou uma concentração maior no grupo das consumidoras do referido alimento. A alta concentração do PCB 153 no grupo das doadoras que necessitaram de um parto com fórceps diferiu significativamente dos outros grupos de parto. As doadoras residentes fora de Santa Maria tiveram maiores concentrações dos PCBs 153 e 180, diferindo estatisticamente das que residiam em Santa Maria, enquanto que as doadoras que tinham sofrido aborto tiveram concentrações mais altas do PCB 52, diferindo estatisticamente do grupo que não teve aborto. O grupo de recém-nascidos classificado com baixo peso ao nascimento também obteve concentrações mais altas do PCB 52, com diferença significativa do grupo de bebês com o peso normal. Em relação à presença de malformação nos bebês houve diferença significativa com as concentrações dos PCBs 28, 52 e 180, as quais foram detectadas em níveis mais elevados no grupo dos bebês malformados. Os resultados do presente estudo demonstram que a presença de PCBs no soro do cordão umbilical, em níveis significativos, pode influenciar negativamente na formação e no desenvolvimento do recém-nascido, resultando no nascimento de um bebê com baixo peso, menor comprimento e com a presença de algum tipo de malformação. Assim como o bebê, a mãe também pode sofrer conseqüências com níveis significativos de PCBs no soro do cordão umbilical, tais como a ocorrência de aborto e dificuldades no momento do parto. Não foram encontradas referências na literatura sobre a influência de PCBs na malformação de bebês, o que nos leva a deduzir que este seja o primeiro estudo realizado sobre o tema.

ASSUNTO(S)

maternal habits umbilical cord serum malformation bifenilos policlorados malformação hábitos maternos polychlorinated biphenyls ciencia e tecnologia de alimentos soro de cordão umbilical

Documentos Relacionados

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

TCC Pronto e Gratuito? Sério mesmo? Você acredita em almoço de graça? Comprar um TCC Pronto? Fazer o Próprio TCC? Você ainda tem dúvidas como essas? Você PRECISA ver este Artigo com Urgência! Neste artigo você encontrará: TCC Pronto e Gratuito Comprar TCC Pronto É só me corrigir se eu estiver errado, mas as pessoas Adoram Atalhos, certo? O problema é que, muitas vezes, ATALHOS São ARMADILHAS DISFARÇADAS. Então, se você quer Fugir das Armadilhas e quer saber a Verdade sobre TCC Pronto, TCC Pronto e Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo