Infiltração marginal em restaurações de resinas compostas modificadas por poliácidos, em molares decíduos: estudo in vitro

AUTOR(ES)
FONTE

Journal of Applied Oral Science

DATA DE PUBLICAÇÃO

2005-06

RESUMO

O estudo in vitro avaliou a infiltração marginal em molares decíduos restaurados com três materiais resinosos: as resinas compostas modificadas por poliácidos (Dyract AP - Dentsply e F2000 - 3M) e uma resina composta (Filtek Z 250) como grupo controle. Foram utilizados primeiros e segundos molares decíduos hígidos e as cavidades foram confeccionadas nas faces proximais, estendendo-se até a junção amelo-cementária. As restaurações foram realizadas após o condicionamento ácido total e a aplicação dos sistemas adesivos divididas em grupos de acordo com o sistema restaurador e o número de camadas dos respectivos agentes adesivos, ou seja, dois grupos para cada material restaurador. Os dentes foram armazenados em água destilada durante 7 dias, em seguida a ciclagem térmica com 500 ciclos (5º C e 55º C), com um minuto em cada banho. Em seqüência os dentes foram selados para a imersão na solução de azul de metileno a 0,5%, pH 7,2, por 4 horas. A seguir, os dentes foram submetidos a cortes no sentido mésio-distal para a avaliação do grau de penetração do corante. De acordo com os resultados após a análise estatística, os três materiais testados não impediram completamente a infiltração marginal na região cervical dos molares decíduos. Com relação à infiltração marginal a RCMP F2000 (4,06 e 3,95) apresentou os maiores graus de infiltração marginal do que os outros materiais Dyract AP (2,71 e 2,55) e Filtek Z250 (2,27 e 2,43). O número de camadas dos adesivos não influiu nos graus de infiltração dos três materiais estudados.

ASSUNTO(S)

infiltração marginal resinas compostas dente decíduo

Documentos Relacionados

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo