Incorporação de óxido de grafeno em argamassa de revestimento: uma visão sustentável

AUTOR(ES)
FONTE

Ambient. constr.

DATA DE PUBLICAÇÃO

05/12/2019

RESUMO

Resumo A nanotecnologia tem avançado muito nos últimos anos, promovendo o surgimento de novos materiais, como o grafite e suas composições, como óxido de grafeno e grafeno. Diante disso, este estudo avaliou física, química e mecanicamente argamassa de revestimento com incorporação de óxidode grafeno nas proporções de 0,04% e 0,1%. A adição provocou mínimas interferências nas propriedades físicas das argamassas contendo óxido de grafeno quando comparada à argamassa de referência, não comprometendo a argamassa final. Porém, com relação às propriedades mecânicas houve um aumento na resistência à compressão nas argamassas modificadas, quando comparadas à argamassa de referência, e a função desejabilidade pôde determinar que, com 82,45% de otimização, a proporção de 0,1% contribuiu para as melhores condições para a resistência à compressão e à tração na flexão das argamassas modificadas. As análises de superfície também colaboraram com a comprovação desse fato, pois é possível visualizar que quando há melhoria na dispersão do óxido de grafeno nas matrizes cimentícias, ocorre melhoria nas propriedades mecânicas.Abstract Nanotechnology has greatly developed in recent years, promoting the emergence of new materials, such as graphite and its compositions as graphene oxide and graphene. This study performs a physical, chemical and mechanical evaluation of a coating mortar with graphene oxide incorporation at the proportions of 0.04% and 0.1%. The addition caused minimal interference in the physical properties of graphene oxide-containing mortars, when compared to the reference mortar, without compromising the final mortar. However, with regards to the mechanical properties, there was an increase in the compressive strength of modified mortars when compared to the reference mortar and the desirability function determined that with 82.45% of optimisation, the proportion of 0.1% contributed to improve the conditions for compressive strength and flexural tensile strength of modified mortars. The image analyses also corroborated with this fact, as it was possible to see that when there was better dispersion of graphene oxide on the cementitious matrices, the mechanical properties also improved.

Documentos Relacionados