Impact of Alloy Composition and Thermal Stabilization on Martensitic Phase Transformation Structures in CuAlMn Shape Memory Alloys

AUTOR(ES)
FONTE

Mat. Res.

DATA DE PUBLICAÇÃO

19/07/2018

RESUMO

Alloys of CuAlMn are known as cheap, high strength shape memory alloys with an excellent damping capacity within their austenitic-martensitic phase transformation, compared to alloy systems like NiTi, CuZnAl or MnCu. But CuAlMn alloys have disadvantage due to generation of voids by a high shrinkage which further increases the existing proneness to stress cracks during rapid cooling. Alloying grain refining elements improves the stress crack resistance and enables a wide range of rapid quenching parameters which are needed to control the temperature of martensitic phase transformation. Additionally, the elements itself influence the in- or decreasing of the phase transformation temperature and the SMA effects. Furthermore, some of these elements can reduce the internal friction indirectly by decomposing areas of metastable martensite into its stabilized forms, where no transformation occurs. This thermic stability can be calculated by the concentration of valence electrons in a unit cell. The proneness to ageing is controlled by multistep heat treatments. Annealing and rapid quenching into the area of martensitic phase transformation maximize the generation of point defects. A high amount of point defects contradicts the negative effect of pinning. It also preserves the material from extreme brittleness. The influences of these effects are shown at single cantilever bending beams by elastic strain amplitude (ε = 12E-4) depending measurements of internal friction at natural frequency along the ageing at room temperature (293 K) up to 2500 h. The samples are annealed at 1123 K for 15 min (CuAl14Mn2) and 1100K for 30min (CuAl11Mn5) afterwards rapid quenched to 370 K with no further thermic stabilisation. The base alloy of CuAl14.1Mn2.0Ni1.9Fe0.4 had an internal friction measured as logarithmic Decrement (δ) of 0.155 and 0.11 after 2500 h of ageing at RT. The phase transformation is located between 284 K and 352 K, measured by DSC. The alloy of CuAl11.1Mn5.5Zn2.9Ni2.1 had a logarithmic decrement of 0.31 and diminish continuously to 0.12 after 2500 h of ageing at RT. The phase transformation is located between 287 K and 318 K.

Documentos Relacionados

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo