Ficções e sistema jurídico tributário: uma aplicação da teoria dos atos de fala no direito

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2006

RESUMO

O objetivo deste trabalho é investigar o tema das ficções jurídicas e sua relação com o sistema jurídico tributário brasileiro, utilizando duas ferramentas epistemológicas para tanto: a Teoria dos Sistemas e a Teoria dos Atos de Fala, na vertente desenvolvida pelo filósofo americano John R. Searle, com ênfase nesta última. De forma a abordar o tema, expomos as teorias referidas e acima e aplicamo-las a categorias da teoria geral do Direito, tais como sistema, normas, princípios, regras, validade e eficácia. Questões filosóficas também são enfrentadas, como a dualidade Ontologia/Epistemologia, a questão da verdade e também uma crítica ao relativismo pós-moderno, de forma a estabelecer não apenas premissas fundamentais para essa tese, como também declarar um posicionamento frente a determinados movimentos que entendemos extremamente prejudiciais ao desenvolvimento do conhecimento na Ciência. Propomos também uma nova categoria no contexto da Teoria dos Atos de Fala, a dos atos ilocucionários ficcionais, sendo que essa proposta não é um fim em si mesma, mas uma ferramenta imprescindível para o deslinde do tema. Finalmente, após identificar a natureza da ficção jurídica e suas semelhanças e distinções com outros institutos afins, como as presunções, a analisaremos à luz da Regra-Matriz de incidência tributárias e a confrontaremos com os princípios constitucionais

ASSUNTO(S)

direito tributário tax law teoria dos atos de fala direito -- filosofia direito tributario ficções jurídicas ficcoes (direito) legal fictions searle, john r. 1932- -- contribuicoes a teoria dos atos de fala conhecimento -- teoria direito tributario -- brasil

Documentos Relacionados

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo