Emigração de médicos brasileiros para os Estados Unidos da América

AUTOR(ES)
FONTE

Saude soc.

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/07/2019

RESUMO

Resumo Este artigo aborda a mobilidade de médicos pelo mundo a partir de levantamento bibliográfico em base de dados e identifica a escassez de informações referentes aos médicos brasileiros. O objetivo é analisar aspectos que determinam a emigração de médicos brasileiros para os EUA. A metodologia baseia-se em pesquisa bibliográfica, utilizando as palavras-chave “brain drain”, “medical migration”, “physicians migration”, “data migration physicians”; identificação de artigos relacionados à emigração de médicos pelo mundo; elaboração e validação do questionário “Motivos de Emigração”; identificação de médicos que emigraram utilizando a técnica “bola de neve” ; envio do questionário por e-mail aos médicos que emigraram para os EUA; tabulação das respostas encaminhadas; realização de entrevistas por Skype com a finalidade de corroborar e exemplificar os resultados obtidos nos questionários. Inicialmente, os médicos escolhem emigrar por motivos pessoais (família, oportunidades profissionais e, em geral, facilidade do idioma); ao se estabelecerem nos EUA vivenciam uma nova forma de vida, o que os faz permanecer (melhores condições de trabalho, qualidade de vida, família e oportunidades em geral); as causas do não retorno ao Brasil passam a ter motivos externos (insegurança, cenários profissional, político e econômico). Conclui-se que existe um processo emigratório de médicos brasileiros para os EUA e, a princípio, a motivação de emigrar não é bem determinada; o salário não é citado como questão primordial; a presença da família facilita a permanência no país; a fluência na língua inglesa é fundamental; e é necessário recomeçar a vida profissional como um recém-formado em medicina, pois não existe processo de validação de diploma ou de especialidades.Abstract This article considers, initially, the mobility of doctors throughout the world from a bibliographic database collection and identifies the lack of information regarding Brazilian doctors. The aim is to analyze aspects that determine the emigration of Brazilian doctors to the United States of America. The methodology is based on bibliographic research using the keywords brain drain, medical migration, physicians migration, data migration physicians; identification of articles related to the emigration of doctors throughout the world; elaboration and validation of the questionnaire “Emigration Motives”; identification of doctors that emigrated, using the “snowball” technique; sending of the questionnaire by e-mail to the doctors that emigrated to the USA; tabulation of the forwarded answers; Skype interviews aiming at the validation and illustration of the results obtained in the questionnaire. Initially, the doctors choose to emigrate for personal motives (family, professional opportunities, and, in general, absence of language barriers); when established in the USA, they experience a new way of life that makes them stay (better work condition, quality of life, family and general opportunities); external motives become the cause for staying in the USA (insecurity, professional, political and economic scenarios). The conclusion is that an emigrational process of Brazilian doctors to the USA exists and, at first, the reason to emigrate is not well defined; salary is not mentioned as a primary reason; the presence of the family eases the stay in the country; the proficiency in the English language is fundamental and necessary to restart the professional life as a recently graduated in medicine since there isn’t an university degree or medical specialty degree validation.

Documentos Relacionados

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo