Efeito da escovação e do envelhecimento artificial acelerado sobre a alteração superficial de materiais restauradores estéticos / Effect of simulated toothbrushing and accelerated artificial aging on surface degradation of aesthetic restorative materials

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

11/04/2012

RESUMO

O objetivo desse estudo foi avaliar sistematicamente o efeito da escovação simulada e do envelhecimento artificial acelerado (EAA) sobre estabilidade de cor e rugosidade de superfície de compósitos odontológicos de nanopartículas (Z350 - 3M ESPE) e híbrido (Tetric N-Ceram - Ivoclar Vivadent). Foram confeccionados 24 corpos-de-prova (12mm de diâmetro X 2mm de espessura) para cada compósito e uma cerâmica de revestimento (IPS e.max Ceram - Ivoclar Vivadent) como controle. Após sua confecção, os corpos-de-prova foram polidos com lixas d‘água em abrasividades decrescentes (compósitos = 600, 1200 e 2000 e cerâmica = 100, 320, 1200 e 2000). Em seguida, foram realizadas leituras iniciais de cor (Espectrofotômetro PCB 6807) e rugosidade de superfície (Rugosímetro Surfcorder SE 1700 - Kosakalab). As amostras foram separadas em 3 grupos (n=8), segundo o tratamento a que foram submetidas: Grupo 1: EAA; Grupo 2: escovação mecânica com dentifrício RDA* 68 (Colgate); e Grupo 3: escovação mecânica com dentifrício RDA* 180 (Colgate Total Plus Whitening). Após 480 horas de EAA e em intervalos de 41 minutos de escovação (=14.600 ciclos) até 205 minutos novas leituras de cor e rugosidade de superfície foram realizadas. Amostras inicialmente submetidas a EAA (n=4) receberam escovação mecânica com dentifrício RDA* 68 e 180, conforme metodologia descrita anteriormente e novas leituras de cor e rugosidade foram obtidas. Os dados (antes e após os testes) foram analisados estatisticamente (2-way ANOVA análises repetidas, Bonferroni, p<0,05) e verificou-se que houve maior alteração de cor dos compósitos quando submetidos a EAA com diferença estatisticamente significante (p<0,05) em relação à escovação mecânica. Não houve diferença estatisticamente significante (p>0,05) na estabilidade de cor dos materiais quando comparadas as abrasividades dos dentifrícios, porém esse fator foi significante para a alteração de rugosidade de superfície (p<0,05), sendo maior quando os materiais foram escovados com RDA* 180. Quanto ao tempo de escovação, não houve diferença estatisticamente significante (p>0,05) para a alteração de cor e de rugosidade de superfície dos materiais, o mesmo ocorrendo para amostras escovadas após EAA. Conclui-se que o EAA interfere na estabilidade de cor e a escovação simulada nas alterações de rugosidade de superfície dos compósitos, independente do tempo de utilização do dentifrício, sendo maior para dentifrícios mais abrasivos. Além disso, a abrasividade e o tempo de utilização do dentifrício não alteram a capacidade de remoção do manchamento e a rugosidade de superfície de compósitos.

ASSUNTO(S)

accelerated artificial aging composite compósitos envelhecimento artificial acelerado escovação mecânica mechanical brushing rugosidade de superfície e estabilidade de cor surface roughness and color stability

Documentos Relacionados