Detecção de resíduos de soluções sanitizantes empregadas em pedilúvio para bovinos no leite e solo / Residues detection of sanization solution used in foot bath for bovines in milk and soil

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

04/07/2011

RESUMO

Apesar do hipoclorito de sódio e o sulfato de cobre serem compostos químicos utilizados na preparação de soluções empregadas em pedilúvio para bovinos, visando o tratamento e prevenção de enfermidades digitais, são escassas as informações técnicas com relação à produção de resíduos por estas substâncias nos produtos de origem animal. O objetivo desta pesquisa foi detectar, no leite e solo, os resíduos de produtos químicos empregados em pedilúvio para bovinos, desenvolvendo o trabalho em duas etapas. Na primeira estudou-se o resíduo de cloro e cobre no leite de vacas saudáveis após passagens sucessivas em pedilúvio contendo soluções formuladas com estas substâncias e estimou-se os custos das soluções. A presença de resíduos de cobre foi avaliada empregando espectrofotometria de absorção atômica e a de cloro por meio de dosagem de cloretos totais no leite empregando kit comercial. No experimento, utilizou-se 14 vacas saudáveis distribuídas em dois grupos (GI e GII) de sete animais cada. Em GI empregou-se solução de hipoclorito de sódio a 1% e em GII sulfato de cobre a 5%. As amostras de leite foram colhidas antes da passagem pelo pedilúvio (M0), após 24 (M1), 48 (M2) e 72 (M3) horas e 15 dias (M15), subsequentes a última passagem. Na análise estatística a comparação entre momentos de cada amostra das substâncias avaliadas foi realizada empregando o teste de Friedman, seguido pelo teste de Dunns (p<0,05). Concluiu-se que os valores de cloretos totais e de cobre no leite de bovinos saudáveis, após passagens diárias dos animais em pedilúvio por um período de sete dias, apresentaram algumas variações consideradas insuficientes para provocarem danos à saúde humana e as soluções medicamentosas não apresentaram custos exorbitantes. Na segunda etapa avaliou-se os resíduos de cobre em solo tratado com uma mistura de fezes e urina bovinas, simulando efluentes de esterqueira usada na bovinocultura, contendo ou não solução de sulfato de cobre. Inicialmente foram colhidas amostras de solo nas pastagens da EVZ/UFG, que foram acondicionadas em colunas de PVC subdivididas em quatro camadas. As colunas foram divididas em três tratamentos (CI, CII e CIII). O tratamento CI recebeu somente dejetos líquidos de bovinos e os tratamentos CII e CIII receberam este mesmo material adicionado de diferentes quantidades de solução de sulfato de cobre. Durante 120 dias foram simuladas chuvas sobre as colunas de PVC. Na análise estatística empregou-se a análise de variância seguida pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade. Observou-se que no tratamento CIII os níveis de cobre foram significativamente maior que em CI e CII. O mesmo ocorre em relação ao tratamento CII ao CI. Nos tratamentos CII e CIII observou-se que os níveis de cobre foram significativamente maiores na camada mais superficial do solo durante todo o período experimental. Conclui-se que os resíduos de cobre disponíveis para as plantas, em solo tratado com uma mistura contendo fezes e urina bovina associadas à solução de sulfato de cobre e água são maiores nas camadas mais superficiais do solo, não apresentaram alterações expressivas nas camadas mais profundas após chuvas consecutivas.

ASSUNTO(S)

hipoclorito de sódio sulfato de cobre cloretos doenças digitais contaminação ambiental clinica cirurgica animal sodium hypochlorite copper sulfate chlorides digital disease environment contamination

Documentos Relacionados

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

TCC Pronto e Gratuito? Sério mesmo? Você acredita em almoço de graça? Comprar um TCC Pronto? Fazer o Próprio TCC? Você ainda tem dúvidas como essas? Você PRECISA ver este Artigo com Urgência! Neste artigo você encontrará: TCC Pronto e Gratuito Comprar TCC Pronto É só me corrigir se eu estiver errado, mas as pessoas Adoram Atalhos, certo? O problema é que, muitas vezes, ATALHOS São ARMADILHAS DISFARÇADAS. Então, se você quer Fugir das Armadilhas e quer saber a Verdade sobre TCC Pronto, TCC Pronto e Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo