Desenvolvimento e avaliação de descaroçador para o beneficiamento do algodão

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/06/2011

RESUMO

Desenvolveu-se, através deste trabalho, um descaroçador de 20 serras, visando ao beneficiamento de algodão. As partes constituintes deste descaroçador consistem essencialmente, dos seguintes dispositivos: armação estática (chassi), constituída de duas chapas de ferro de espessura de 6,35 mm, para sustentação dos demais componentes da máquina; uma caixa acumuladora de algodão; câmara de descaroçamento de massa de algodão; dispositivo para regulagem da quantidade de línter; um cilindro composto de 20 serras e um outro de escovas; um condensador; alavanca de deslocamento e acionamento do cilindro descaroçador de discos; um motor elétrico trifásico de 5 CV, 320-220 V para acionamento dos dispositivos de beneficiamento por meio de polias e correias, e chave de partida automática. A avaliação do descaroçador se deu em comparação com as máquinas de 50 e 90 serras, amplamente utilizadas pelas usinas de beneficiamento de algodão no Nordeste brasileiro. O descaroçador desenvolvido responde satisfatoriamente ao beneficiamento do algodão e com desempenho similar ao das máquinas de 50 e 90 serras para todas as características tecnológicas analisadas da fibra no HVI. A melhor eficiência de trabalho do descaroçador de 20 serras foi para a rotação de 344 rpm, com o dispositivo para regulagem de quantidade de línter na posição A e amostra de 600 g.

ASSUNTO(S)

descaroçadores desenvolvimento de máquinas fibras de algodão

Documentos Relacionados