Desenvolvimento de métodos estatísticos, matemáticos e numéricos de estimação da incerteza de medições químicas

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

13/02/2012

RESUMO

Quando se busca garantir a qualidade de um resultado de medição, um dos requisitos de maior importância é a estimação da incerteza associada ao seu resultado, bem como a adequada estimação dos parâmetros do método de regressão utilizado no tratamento estatístico dos dados experimentais. Também, deve-se ter conhecimento das condições a serem observadas na escolha do referido método de regressão. Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de novos métodos de regressão a serem usados na estimação da incerteza associada às medições químicas, e também na adequada estimação dos parâmetros do ajuste de um polinômio de grau m qualquer aos dados experimentais. Interessa-nos também obter estimadores destes parâmetros que possuam boas propriedades estatísticas, como a de ser não tendencioso (não viesado) e possuir mínima variância. Ao se construir a curva de calibração de um instrumento de medição analítica, deve-se contabilizar as principais fontes de incertezas presentes em ambos os eixos da curva de calibração, isto é, a incerteza associada à quantificação da concentração do analito (eixo das abscissas) e a incerteza da resposta instrumental (eixo das ordenadas). Inicialmente foi feita uma correção nas equações que aparecem na literatura, obtidas utilizando-se o método dos quadrados mínimos bivariado (MQMB) quando se ajusta uma reta. Posteriormente, tais equações foram generalizadas para um polinômio de grau m qualquer. O MQMB, a rigor, só poderia ser utilizado para o ajuste bivariado de uma reta (polinômio de grau um), embora seu uso para polinômios de grau superior à unidade tenha se revelado suficientemente adequado. A fim de generalizar o MQMB, corrigimos essa limitação através do método de regressão denominado AJUSTE. Em seguida, foi proposto um novo método de regressão, o método dos elipsóides mínimos (MEM), que fornece parâmetros com menor incerteza associada do que o MQMB. Também foi estimado o componente de incerteza do analito na amostra de ensaio, devido ao processo de calibração e, em seguida, foi feita a comparação dos resultados utilizando-se as diferentes técnicas de regressão MQMB, MEM e AJUSTE. Posteriormente, foram construídas as curvas de limite de confiança (CLCA) e de previsão (CLP) do ajuste, e os valores de LD e LQ foram obtidos e comparados para as técnicas de regressão MQMP, MQMB e MEM. Finalmente, os resultados obtidos para calibração bivariada são generalizados para a situação multivariada, e um exemplo aplicativo de comparação de três métodos analíticos foi abordado. Outro exemplo envolvendo uma comparação interlaboratorial foi colocado para comparação e discussão dos resultados

ASSUNTO(S)

físico-química teses.   medição teses.   análise de erros (matemática) teses.   estatistica matematica  teses.   química teses.  

Documentos Relacionados

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo