Danos tóxicos em tecidos vegetais, produzidos por águas contaminadas com arsênio em Zimapán, Hidalgo, México

AUTOR(ES)
FONTE

Food Science and Technology

DATA DE PUBLICAÇÃO

2006-03

RESUMO

Estudos feitos no período de 1992-1998 nas águas dos poços da municipalidade de Zimapán, estado do Hidalgo, México, demostram o aumento na concentração de arsênio ultrapassando os limites máximos permissíveis pela norma oficial mexicana. A determinação de arsênio nas amostras de água foi feita por absorção atômica (AA), por meio do gerador de hidruros (GH). Neste estudo, o Vicia faba foi usado como bioensaio para avaliar os danos genotóxicos com o teste da indução dos micronúcleos pela exposição à água de Zimapán, contaminada com arsênio em células de raízes. Como controle, foi usada uma água com similares características, do município de Pachuca, mas com índices abaixo dos limites de detecção. Os resultados mostraram que a água desta região apresenta altas concentrações de arsênico e que os efeitos genotóxicos manifestam-se pela indução dos micronúcleos nas células meristemáticas de raizes de tecidos vegetais sensíveis.

ASSUNTO(S)

arsênico bioensaios vicia faba toxicidade

Documentos Relacionados