DANCE IN THE TREATMENT OF CHILDHOOD OBESITY: A PROPOSED PROTOCOL

AUTOR(ES)
FONTE

Rev Bras Med Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

13/01/2020

RESUMO

RESUMO Introdução: A diminuição da prática de atividade física diária é considerada uma das causas do aumento exorbitante de crianças com sobrepeso, obesidade e comorbidades decorrentes. Portanto, é de fundamental importância que estratégias que visem auxiliar na melhora desse quadro sejam desenvolvidas e implantadas de forma consistente. Os estudos têm utilizado a dança como recurso no treinamento de crianças com sobrepeso e obesidade, porém a falta de informação sobre o processo de criação e respectivas etapas diminui a possibilidade dessas propostas serem utilizadas de forma eficiente. Objetivos: Descrever as etapas da elaboração de um protocolo de dança como recurso de treinamento e sua eficácia em parâmetros de saúde de crianças com sobrepeso e obesidade. Métodos: Trinta crianças (9 ± 1,1 anos) realizaram um treinamento que consistia em cinco minutos de aquecimento a 60% da FCmáx, quatro momentos de dez minutos de 70% a 80% da FCmáx intercalados com cinco momentos de dois minutos de recuperação ativa a 60% da FCmáx, 3x/sem, 60 minutos por sessão, durante 13 semanas. Antes e após o treinamento foi realizada a avaliação da composição corporal, índice de massa corporal (IMC), z-score do IMC, circunferência da cintura (CC), relação cintura/estatura (RCE), pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) e variáveis sanguíneas. A análise estatística foi realizada utilizando o modelo de regressão de efeitos mistos. Resultados: Após o treinamento com danças afro-brasileiras houve redução significativa (p<0,05) no z-score do IMC e na relação cintura/estatura. Conclusão: O treinamento com danças afro-brasileiras foi uma estratégia com efeito positivo sobre o z-score do IMC e relação cintura/estatura de crianças com sobrepeso e obesidade. Nível de evidência IV; Série de casos.ABSTRACT Introduction: Low levels of daily physical activity is considered to be one of the causes of the exorbitant increase in overweight and obese children, and associated comorbidities. Therefore, it is vital to develop strategies that will be implemented consistently, to improve this situation. Studies have used dance as a resource for training overweight and obese children, but the lack of information about the creation process and its respective stages reduce the possibility of these proposals being effectively applied. Objectives: To describe the steps in the creation of a dance protocol as a training resource, and its effectiveness in improving the health parameters of overweight and obese children. Methods: 30 children (9 ± 1.1 years) underwent training sessions consisting of a five-minute warm-up at 60% HRmax., and four 10-minute sessions at 70% to 80% at HRmax. interspersed with five 2-minute active recovery periods at 60% HRmax. The sessions were carried out three times a week, and lasted 60 minutes each, over a 13-week period. Before and after the training, the body composition, body mass index (BMI), BMI z-score, waist circumference (WC), waist-to-height ratio (WHtR), systolic (SBP) and diastolic (DBP) blood pressure and blood variables were measured. Statistical analysis was performed using a mixed effects regression model. Results: After training with Afro-Brazilian dance, there was a significant reduction (p<0.05) in the BMI z-score and waist-to-height ratio. Conclusion: Afro-Brazilian dance training was a strategy with a positive effect on BMI z-score and waist-to-height ratio in overweight and obese children. Level of evidence IV; Case series.

Documentos Relacionados