Como abordar a família e o paciente idoso sobre um diagnóstico desfavorável em saúde bucal?

DATA DE PUBLICAÇÃO

03/10/2019

RESUMO

É necessário fazer uma abordagem de forma clara e evitando termos técnicos que possam provocar problemas de interpretação. Assim, o profissional de saúde precisa saber se comunicar com o leigo e tomar a precaução de se fazer entender (1,2).

Sempre ao final de uma consulta com um paciente para comunicar-lhe uma notícia desagradável, deve-se verificar a compreensão, observar os sentimentos e a situação emocional do paciente e colocar-se, assim como o serviço, à disposição (1,3), assegurando-lhe o atributo do acesso. Se houver necessidade de referenciá-lo para tratamento em serviços de atenção secundária ou terciária, assegurar-lhe um acompanhamento, coordenando e/ou integrando os cuidados recebidos (1).

ASSUNTO(S)

idoso diagnóstico bucal/ética revelação da verdade

Documentos Relacionados