ATIVIDADE DO MÚSCULO FIBULAR LONGO COM DIFERENTES TIPOS DE BANDAGEM FUNCIONAL EM ATLETAS COM INSTABILIDADE NO TORNOZELO

AUTOR(ES)
FONTE

Rev Bras Med Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

2016-06

RESUMO

RESUMO Introdução: A participação nos esportes entre atletas universitários na Malásia progrediu até o nível olímpico. Contudo, alguns desses atletas são impedidos de competir em decorrência de lesões. As lesões no tornozelo estão entre os tipos mais comuns. Além disso, há falta de dados locais e pesquisas que descrevam a incidência dessas lesões. Objetivos: Determinar a atividade do músculo fibular longo com diferentes bandagens funcionais e posições do tornozelo entre indivíduos com instabilidade funcional do tornozelo (IFT). Métodos: Vinte e três indivíduos com instabilidade no tornozelo (escore AJFAT > 26) foram voluntários no estudo. Os indivíduos foram testados em três situações: 1) sem bandagem (SB), 2) bandagem Kinesio(r) (BK), e 3) bandagem rígida (BR). Os indivíduos concluíram dois testes de estabilidade postural, seguidos por um teste de perturbação por inversão repentina com EMG, que registrou os procedimentos do começo ao fim. Os dados EMG foram analisados, filtrados, retificados por onda completa e normalizados. Os dados foram analisados por análise de variância (teste T independente e ANOVA) para avaliar as diferenças de ativação muscular máxima (mV) e latência fibular (ms). Resultados: A ativação muscular máxima da fíbula ocorreu mais no grupo BR durante os testes de estabilidade estática e dinâmica. Além disso, não houve diferenças estatisticamente significantes. Durante a perturbação por inversão, o grupo BR foi o que teve maior ativação (p = 0,001). A latência fibular foi mais tardia nos grupos BK e BR durante os três testes e foi menor no grupo SB. Não houve diferenças significantes durante o teste de estabilidade dinâmica entre os grupos SB e BK (p = 0,001) e entre os grupos SB, BR e BK (p = 0,001). Conclusão: A BR pode ampliar a resposta do músculo fibular longo, porque mantém um nível maior de ativação muscular, especialmente durante os movimentos dinâmicos e a inversão súbita do tornozelo, podendo beneficiar seletivamente os indivíduos com IFT. A BK não apresentou efeito superior com relação à SB, e demonstrou benefício mínimo quando usada para IFT. Ainda, é provável que seu uso cause nova lesão no tornozelo.

ASSUNTO(S)

atletas tornozelo articulação do tornozelo ligamentos articulares

Documentos Relacionados

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo