Association between eating disorders, suicide and depressive symptoms in undergraduate students of health-related courses

AUTOR(ES)
FONTE

Einstein (São Paulo)

DATA DE PUBLICAÇÃO

20/12/2019

RESUMO

RESUMO Objetivo: Identificar sintomas de transtornos alimentares e possíveis associações com o risco de suicídio e sintomas depressivos em universitários de cursos de saúde. Métodos: Neste estudo de corte transversal, foram avaliados 271 estudantes. Foram utilizados os instrumentos Teste de Atitudes Alimentares e Bulimic Investigatory Test of Edinburgh, para identificação de sintomas de transtornos alimentares. Para o rastreamento de sintomas depressivos, foi usado o questionário de autoavaliação da Escala de Hamilton − Depressão, e o Mini International Neuropsychiatric Interview, para identificação do risco de suicídio. Todos os participantes responderam um questionário contendo informações sociodemográficas, para classificação econômica da amostra. Resultados: A frequência para sintomas de transtornos alimentares foi de 7,4% e de 29,1% para sintomas de bulimia nervosa. Cerca de 17,3% foram sintomáticos para depressão maior, e 13,6% tinham algum grau de risco de suicídio; destes, 7,4% foram considerados com risco de suicídio leve, 0,7% com risco moderado e 5,5% com risco alto de suicídio. Houve correlação entre risco para transtornos alimentares e risco de suicídio (p<0,001). Conclusão: Universitários com risco para os transtornos alimentares, bem como os que possuem sintomatologia sugestiva para depressão têm maior probabilidade de desenvolver o risco de suicídio.ABSTRACT Objective: To identify symptoms of eating disorders and potential associations with risk of suicide and depressive symptoms in undergraduate students of health-related courses. Methods: A cross-sectional study involving 271 students. The following instruments were used to identify symptoms of eating disorders: Eating Attitudes Test-26 and Bulimic Investigatory Test of Edinburgh. The Hamilton Depression Rating Scale and the Mini International Neuropsychiatric Interview were used to screen for depressive symptoms and risk of suicide, respectively. Participants answered a questionnaire aimed to collect biodemographic data for economic classification of the sample. Results: Symptoms of eating disorders and bulimia nervosa were detected in 7.4% and 29.1% of students, respectively. Approximately 17.3% of students had symptoms of major depression, and 13.6% were at risk of suicide to some extent; risk of suicide was thought to be low in 7.4%, moderate in 0.7% and high in 5.5% of students in this subset. The risk of eating disorder development was correlated with the risk of suicide (p<0.001). Conclusion: Undergraduate students at risk of developing eating disorders, or with symptoms suggestive of depression, are more prone to commit suicide.

Documentos Relacionados

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo