Associação entre variáveis relacionadas à precarização e afastamento do trabalho no campo da enfermagem

AUTOR(ES)
FONTE

Ciênc. saúde coletiva

DATA DE PUBLICAÇÃO

20/12/2019

RESUMO

Resumo O objetivo é verificar associações entre variáveis relacionadas à precarização e o afastamento do trabalho por motivo de saúde no campo da enfermagem. Estudo transversal. A amostra de conveniência estratificada com alocação proporcional de 1.075 trabalhadoras. Local de estudo 22 hospitais públicos da Bahia, sendo os dados coletados entre 2015 e 2016. As dimensões da precarização avaliadas foram Formas de inserção e intensidade do trabalho, Esforço físico e ambiente de trabalho, Destrato e perturbações durante o trabalho. Realizou-se regressão logística binária ajustada com o teste de Omnibus. As variáveis que foram significativas tanto para enfermeiras quanto para auxiliares e técnicas foram esforço repetitivo (OR=0,44; IC=0,22-0,91/OR=0,54; IC=0,29-0,98) e histórico de discriminação (OR=2,1; IC=1,6-4,3/OR=1,8; IC=1,2-2,5). Para as enfermeiras, a existência de ruído no ambiente de trabalho foi significativo para o afastamento do trabalho (OR=3,7; IC=1,7-8,2). Entre as auxiliares e técnicas, ocorrência de violência no trabalho (OR=1,4; IC=1,05-2,0), adequação do ambiente de descanso (OR=0,6;IC=0,41-0,89), tipo de vínculo (OR=1,5;IC=1,009-2,09) foram significativos. Os resultados revelam a precarização no campo e que o Estado favorece o adoecimento das trabalhadoras ao manter estas condições de trabalho.Abstract The objective is to verify associations between variables related to precarious employment and absence from work due to health reasons in the nursing field. This was a cross-sectional study of a stratified convenience sample with proportional allocation of 1,075 workers. Study site: 22 public hospitals in Bahia, with data collected between 2015 and 2016.The assessed precarious employment dimensions were: Forms of insertion and intensity of work, Physical effort and working environment, Disorder and disturbances during work. The binary logistic regression was adjusted with the Omnibus test. The variables that were significant for both nurses and for nursing aides and technicians were repetitive effort (OR = 0.44, CI = 0.22-0.91 / OR = 0.54, CI = 0.29-0.98), and history of discrimination (OR = 2.1, CI = 1.6-4.3 / OR = 1.8, CI = 1.2-2.5). For the nurses, the existence of noise in the work environment was significant for work leave (OR = 3.7, CI = 1.7-8.2). Among the nursing aides and technicians, the occurrence of violence at the workplace (OR = 1.4, CI = 1.05-2.0), adequacy of the resting area (OR = 0.6, CI = 0.41-0.89), and type of employment bond (OR = 1.5, CI = 1.009-2.09) were significant. The results reveal the precariousness in the field and that the government favors the illness of these workers by maintaining these working conditions.

Documentos Relacionados