Asma e rinite alérgica: prevalência da comorbidade, valores de referência do pico do fluxo inspiratório nasal e tratamento unificado via inalação nasal exclusiva

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2009

RESUMO

A comorbidade rinite alérgica e asma tem elevada prevalência e representa um problema de saúde pública mundial. As evidências que apontam para a possibilidade de que se trata de uma única doença que acomete as vias aéreas surgiram há alguns anos, têm se consolidado e culminaram com a iniciativa ARIA. Já há algum tempo é consensual a importância da busca por tratamentos que contemplem de forma integrada a comorbidade. A presente tese avaliou a prevalência da comorbidade em adolescentes residentes em Belo Horizonte. Além disso, buscou identificar valores de referência do pico do fluxo expiratório nasal para crianças e adolescentes e finalmente analisou a inalação nasal de corticoide inalatorio para o tratamento simultâneo da asma e da rinite alérgica. No estudo que avaliou a comorbidade rinite alérgica e asma foram identificados 3.262 estudantes para os quais foi entregue o questionário do estudo ISAAC-International Study of Asthma and Allergies in Childhood. Desse total, 3.083 completaram o questionário (taxa de resposta, 94,7%), sendo 47,3% do sexo masculino. A prevalência dos sintomas relacionados à comorbidade asma e rinite alérgica foi de 8,4% (IC 95% 8,0-10,2%). Entre os adolescentes com sintomas relacionados à asma, a prevalência de sintomas associados à rinite alérgica foi de 46,5% (IC95% 42,60-52,08%). Verificou-se que há elevada prevalência de adolescentes com a comorbidade asma e rinite alérgica em Belo Horizonte. A comorbidade é um importante problema de saúde que requer uma política especificamente a ela dirigida para a obtenção do controle da asma e da rinite alérgica. Em relação ao estudo sobre valores de referência do pico do fluxo inspiratório nasal participaram 526 escolares e adolescentes (49,6% do sexo masculino). Observou-se correlação positiva entre as medidas do PFIN e a estatura e o sexo, sendo maiores no masculino. O modelo de regressão linear final para PFIN possibilitou a elaboração da fórmula para estimativa em pacientes de oito a 15 anos: PFIN = idade (meses) x 0,7 +(a x 11,2), sendo a= 1, se sexo masculino; e a= 0, se sexo feminino. A identificação dos valores de referência para o pico do fluxo inspiratório nasal poderá auxiliar na execução de mais estudos com pacientes com rinite alérgica bem como facilitar a avaliação na prática clínica diária. Nos dois estudos que avaliaram a inalação nasal do corticoide inalado para o tratamento da asma e da rinite alérgica os pacientes foram avaliados a cada duas semanas. Os grupos experimentais receberam o medicamento através da inalação nasal via máscara facial acoplada ao espaçador valvulado e os grupos comparação receberam o tratamento convencional. Escores clínicos para a rinite alérgica e a asma foram realizados bem como provas de função pulmonar e a medida da fração exalada do óxido nítrico, como marcador inflamatório não invasivo. Durante o tratamento e ao término não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos. Observou-se melhora significativa dos escores clínicos da asma e da rinite alérgica e da FeNO nos dois grupos ao término do tratamento. A incorporação da fração exalada do óxido nítrico na linha de pesquisa consolidou o achado de que o corticoide inalado pelas narinas atinge as vias aéreas inferiores, proporcionando controle clínico, funcional e inflamatório da asma. O presente trabalho pretendeu contribuir para a sedimentação da linha de pesquisa sobre a efetividade do tratamento unificado da asma e da rinite alérgica, Os resultados encontrados confirmaram os estudos anteriores, que propuseram que o tratamento é efetivo, seguro, permite a melhora da asma e o controle da rinite alérgica. Concluindo, a facilidade de acesso e o custo inferior são as grandes vantagens da inalação nasal exclusiva em relação ao tratamento convencional e vem ao encontro das demandas públicas de assistência a vários pacientes. Espera-se que com a continuação e consolidação da linha de pesquisa um número crescente de pacientes possa se beneficiar dessa estratégia.

ASSUNTO(S)

pediatria teses. inalação decs comorbidade decs administração intranasal decs dissertações acadêmicas decs rinite/terapia decs tese da faculdade de medicina da ufmg asma/terapia decs prevalência decs

Documentos Relacionados

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

TCC Pronto e Gratuito? Sério mesmo? Você acredita em almoço de graça? Comprar um TCC Pronto? Fazer o Próprio TCC? Você ainda tem dúvidas como essas? Você PRECISA ver este Artigo com Urgência! Neste artigo você encontrará: TCC Pronto e Gratuito Comprar TCC Pronto É só me corrigir se eu estiver errado, mas as pessoas Adoram Atalhos, certo? O problema é que, muitas vezes, ATALHOS São ARMADILHAS DISFARÇADAS. Então, se você quer Fugir das Armadilhas e quer saber a Verdade sobre TCC Pronto, TCC Pronto e Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo